Pular para o conteúdo principal

Jovens católicos ocupam casa de Frei Tito para defender que o lugar seja tombado

Casa Frei Tito
Jovens católicos ocuparam a casa de Frei Tito, no Centro de Fortaleza. Abandonado, o local está em ruínas. O dono do espaço chegou a fazer ameaças e agrediu alguns dos ocupantes. O grupo pede que a Prefeitura de Fortaleza tombe o local, restaure e transforme em um memorial em homenagem ao ativista religioso.
O frade dominicano ficou conhecido por defender os direitos humanos e morreu durante a Ditadura Militar no Brasil.
Na casa da rua Rodrigues Júnior, número 1.364, Frei Tito viveu a infância e a adolescência. Os ocupantes estão no local desde o dia 10 de agosto, dia da morte dele há 44 anos.
“A defesa do que essa casa representa como patrimônio histórico e cultural começou em 2011, quando colocaram uma placa de venda lá fora. Aí um grupo se organizou e começou a fazer luta em defesa dessa casa, no que resultou num tombamento provisório. Só que esse tombamento não trouxe grandes garantias. Se vocês forem ver, essa casa está totalmente abandonada. É um desrespeito com a memória do Frei Tito e com o patrimônio histórico cultural de Fortaleza”, disse Joice Elaine.
De acordo com a jovem, uma das participantes da ocupação, o proprietário do imóvel esteve no local para intimidar o grupo.
“A gente sofreu um ato de violência por parte deles. Ontem à noite ele passou aqui, viu a gente fazendo um ato político. Eram cinco homens, o senhor que a gente conhecia, mais dois, um portava arma de fogo, o outro deu um soco em um dos nossos militantes e mais dois que a gente acha que são funcionários do proprietário. Falaram que isso era uma invasão, que a gente saísse. Não teve muito diálogo. O negócio foi bater, empurrar, tem militante com escoriações no corpo”, contou ela, que faz parte da pastoral da Juventude.
O grupo faz rodas de conversas sobre Frei Tito, exibe filmes, leva artistas ao local e tem reivindicações para o espaço.
“A gente quer que isso se transforme num memorial. A nossa pauta é sólida: a desapropriação, que a Prefeitura seja responsável por isso aqui; o tombamento definitivo, a restauração, pra colocar a casa no projeto arquitetônico original e que vire um memorial”, disse Joice.
A jovem ainda disse que um diálogo com a Secultfor foi iniciado, mas o grupo também pede um posicionamento da Prefeitura de Fortaleza.

Tribuna do Ceará

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …