Pular para o conteúdo principal

Matemáticos descobrem quem compôs 'In My Life', dos Beatles, usando estatística

Matemáticos de Harvard e Dalhousie, chegaram a uma resposta por meio de estatísticas, após observarem a frequência de termos usados por cada membro da banda.


Opinião de Devlin faz sentido ao se observar a contradição entre os dois músicos.

Opinião de Devlin faz sentido ao se observar a contradição entre os dois músicos. (Arquivo)
Até hoje não se sabe ao certo quem escreveu a canção In My Life, lançada pelos Beatles em 1965. No entanto, os matemáticos Mark Glickman e Ryan Song, da Universidade de Harvard, e Jason Brown, de Dalhousie, chegaram a uma resposta por meio de estatísticas.

O trio participou da conferência Joint Statistical Meetings, no Canadá, e apresentou o modelo Sacola de Palavras, que reúne os vocábulos de um texto sem considerar a ordem deles e a gramática. A partir dele, os pesquisadores observaram a frequência de termos usados por cada membro da banda e concluíram que a música foi escrita por John Lennon.

O matemático Keith Devlin, da Universidade de Stanford, explicou à rádio norte-americana NPR que os pesquisadores analisaram 70 melodias de Lennon e Paul McCartney, e descobriram que havia 149 transições diferentes entre notas e acordes presentes em quase todas as músicas dos Beatles. Cada uma era exclusiva de um dos dois.

"A probabilidade de McCartney ter escrito In My Life é de 0.018% - isso é essencialmente zero. É melhor acreditar na matemática em situações assim, pois é muito mais confiável do que as lembranças das pessoas", afirma. "Especialmente porque eles colaboraram escrevendo nos anos 1960 com um estado mental completamente alterado devido a todas as coisas que estavam ingerindo", completa.

A opinião de Devlin faz sentido ao se observar a contradição entre os dois músicos. John Lennon disse à revista Playboy, em 1980, que ele compôs a canção. "In My Life começou como uma viagem de ônibus partindo da minha casa. Eu mencionei todos os lugares que lembrava e foi chato. Então eu larguei mão disso e a letra começou a ser sobre amigos e amores do passado. Paul ajudou com o meia-oito [ponte musical]", recordou o vocalista.

Quatro anos depois, McCartney contou à mesma revista que deu ritmo à canção. "John esqueceu ou não achou que eu escrevi a música. Ele tinha um poema sobre rostos dos quais ele se lembrava. Recordo-me que eu saí por meia hora e sentei com um Mellotron [teclado] que ele tinha, fazendo a melodia", explicou.


Agência Estado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …