Pular para o conteúdo principal

Música popular brasileira em concerto no Teatro Tapera das Artes

O músico Ricardo Herz irá compartilhar conhecimento com os aprendizes da Tapera das Artes e outras instituições da Plataforma Sinfonia do Amanhã, a partir do dia 27, através de aulas, palestras e oficinas
Foto: Divulgação / Assessoria
A técnica de Herz leva ao instrumento o resfôlego da sanfona, o ronco da rabeca e as belas melodias do choro tradicional e moderno. Com a influência de Dominguinhos, Luiz Gonzaga, Egberto Gismonti, Jacob do Bandolim entre outros, a sexta atração da programação do projeto “Encontro Mestre & Aprendiz” – Contraponto Harmônico traz Ricardo Herz, violinista que reinventou o violino brasileiro, misturando ritmos do Brasil e da África e o sentido de improvisação do jazz.
O projeto é desenhado para possibilitar a aproximação de jovens aprendizes com nomes consagrados da música instrumental brasileira e internacional, permitindo um intenso aprofundamento da paisagem sonora, ao mesmo tempo em que promove e estimula a regionalização da produção artística com valorização das culturas locais. O músico ministrará a partir da segunda-feira (27) uma série de oficinas e encontros na Tapera das Artes, em Aquiraz, dentro da programação de Residência Artística.
Além disso, Herz participará na quinta-feira (30), às 19h, do ciclo de Diálogos Sinfonia, um polo de discussão mediada com grandes artistas da música instrumental nacional. O encontro entre o violinista e o público também será na Tapera das Artes em Aquiraz, zona metropolitana de Fortaleza. Já no sábado (01), às 17h, o músico realizará o concerto “O violino na poética instrumental à brasileira”, trazendo obras de Ernesto Nazareth, João Bosco, Marcelo Bugi e Beetholven Cunha. Ricardo Herz se apresentará com os grupos Tapera Arte Ensemble e Sinfonietta Tapera das Artes, com regência do maestro Ênio Antunes.
O concerto Encontro Mestre & Aprendiz Contraponto Harmônico – O violino na poética instrumental à brasileira tem entrada gratuita. Será respeitada a capacidade máxima de 350 pessoas no teatro, com ingressos distribuídos uma hora antes do evento.

Sobre Ricardo Herz

Violinista, compositor e arranjador de música popular, Ricardo Herz é graduado em violino erudito pela USP, sua sólida formação começou aos seis anos de idade, tendo passado pela escola Fukuda em São Paulo. Estudou na renomada Berklee College of Music, nos Estados Unidos, e no Centre des Musiques Didier Lockwood, escola do violinista francês, uma lenda do violino jazz.
De volta ao Brasil desde 2010, Herz tem participado de muitos projetos e colaborado com músicos e se apresentando como solista com orquestras de todo o país, como Yamandú Costa, Nelson Ayres, Proveta, Orquestra Jazz Sinfônica, Orquestra Sinfônica de João Pessoa, Orquestra Municipal de Jundiaí, Grupos de Referência do Projeto Guri, Orquestra Filarmônica de Violas, Orquestra Breusil entre outros. Gravou diversos CDs em duo: com o vibrafonista, multi-instrumentista e compositor mineiro Antonio Loureiro, com o gaúcho Samuca do Acordeon e com o pianista, maestro e arranjador Nelson Ayres. Com a camerata Cantilena Ensemble tem tocado o repertório do seu disco infantil.
“Cheio de sensibilidade e virtuosismo, swing e lirismo, Ricardo Herz está colocando os ‘pingos nos is’ na história do violino popular no Brasil! Tudo com muita musicalidade é a característica mais marcante em sua personalidade quando sobe ao palco: carisma! Sucesso de público e crítica”, Hamilton de Holanda.
Sobre o projeto “Encontro Mestre & Aprendiz” – Contraponto Harmônico
Desenhado para possibilitar a aproximação de jovens aprendizes com nomes consagrados da música instrumental, o projeto “Encontro Mestre & Aprendiz – Contraponto Harmônico” oferece ações educativas que resultam em concertos interativos.
Realizadas mensalmente, de fevereiro a novembro de 2018, as ações ocupam diferentes espaços, contemplando um público vasto. Dessa forma, atua não apenas na formação dos aprendizes, mas também com foco no público geral interessado pela música em seus aspectos sonoros e teóricos. Para este ano, grandes nomes nacionais e internacionais já estão confirmados:
·Setembro – Ji Hae Park – pesquisadora de música contemporânea, da Coreia do Sul;
·Outubro – Mário Lúcio – cantor, compositor e pesquisador de Tarrafal, Ilha de Santiago, Cabo Verde;
·Novembro – Badi Assad – cantora violonista;
·Dezembro – Toquinho – cantor e compositor brasileiro.
O Projeto Mestre & Aprendiz tem realização do Centro de Pesquisa e Difusão da Arte-Imaginário, Co-realização da Tapera das Artes, e parceria com a Plataforma Sinfonia do Amanhã, patrocínio da Usibras, Verdes Mares, Hipercor, Esmaltec, FAN, Dakota, Frezenius, M. Dias Branco, Acal. Conta com apoio institucional da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará e consultoria executiva da Quitanda das Artes. Agradecimento especial à Enel Distribuição Ceará.
Plataforma Sinfonia do Amanhã
No intuito de ampliar sua atuação, ao mesmo tempo em que fortalece laços colaborativos, o Encontro Mestre & Aprendiz recebe estudantes de diversas instituições que trabalham educação musical em todo o estado do Ceará vinculados ao projeto Plataforma Sinfonia do Amanhã. Entidades que, assim como a Tapera, disponibilizam recursos artísticos e pedagógicos para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade, numa perspectiva de ampliar as possibilidades de desenvolvimento social. A Plataforma, em 2018, conta com 26 instituições, sendo 22 delas no Ceará, uma na Bahia, uma em Goiás e duas no Rio Grande do Sul.

Associação Tapera das Artes

A música sempre foi a grande paixão de Ritelza Cabral, idealizadora da Instituição Tapera das Artes. Em 1993, iniciou voluntariamente ateliers com 30 crianças e adolescentes oriundos de famílias de baixa renda do distrito de Tapera, no município de Aquiraz, ocupando as mangueiras de seu sítio. O trabalho logo criou corpo e em pouco tempo já existiam 60 crianças abrigadas nas sombras dos manguezais, e os sons dos pífaros repercutiam intensamente, encantando rendeiras, pescadores, agricultores e familiares dos pequeninos músicos.
O sucesso que o programa gerou na comunidade possibilitou em pouco tempo a sua expansão, propiciando nos anos seguintes a inclusão de novas ações educativas, com atividades voltadas para o desenvolvimento de diversas atividades artísticas. As mangueiras já não eram suficientes para abrigar os participantes e em 1996 os pequeninos estavam ocupando espaço apropriado na primeira sede da instituição, sendo possível a partir daí a implantação de um programa pedagógico permanente, que gerou vários grupos musicais artísticos, dentre eles a Orquestra Bachiana Jovem de Aquiraz, criada com apoio do Maestro João Carlos Martins, sob a regência do Maestro Ênio Antunes. Outras conquistas merecem destaque: o Centro Cultural, parceria com a Fundação Vita, e o Teatro Escola da Tapera das Artes, com recursos não reembolsáveis do BNDES; ambos oferecem ações formativas de relevância para a cultura no Estado do Ceará.
O compartilhamento é parte do DNA da Tapera das Artes, que desde sua fundação vem cumprindo um importante papel no seu território, município de Aquiraz, litoral leste do Ceará, propiciando a formação integral, desenvolvimento do potencial humano, suas competência e habilidades, e o enriquecimento cultural de crianças, adolescentes, jovens e seus familiares, moradores da região, com oferta de vários projetos e programas que têm como eixo central a música, mas que trabalham a formação do ser para posturas cidadãs ao longo da vida.
Serviço
Encontro Mestre & Aprendiz – Contraponto Harmônico apresenta Ricardo Herz (SP), com:
Residência Artística
Quando: 27 a 31 de agosto
Local: Tapera das Artes
Diálogos Sinfonia com Ricardo Herz
Quando: 30/08 (quinta-feira), às 19h
Local: Tapera das Artes
Concerto “Encontro Mestre & Aprendiz Contraponto Harmônico – O violino na poética instrumental à brasileira”
Quando: 01/09 (sábado), às 17h
Local: Teatro Tapera das Artes (Rua Antônio Gomes dos Santos, S/N – Centro, Aquiraz / Ao lado do Parque Ecoeducativo Engenhoca).
Informações: (85) 3361-2704 / 987548496
Acesso Gratuito
Será respeitada a capacidade máxima de 350 pessoas no teatro. Distribuição de ingressos uma hora antes do evento.
Tapera das Artes – Aquiraz (CE)
Facebook: Tapera das Artes
Instagram: @taperadasartes_
Boa Notícia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…