O importante papel do pai no incentivo à leitura

Um gesto simples, poderoso e transformador

Eu gosto muito de uma frase do Marcos Mion que diz “nossos filhos vêm zeradinhos” e que, portanto, podemos lhes ensinar qualquer coisa. E pra ensinar você não precisa, necessariamente, ter aprendido antes. Vocês podem muito bem aprender juntos.
É possível incluir em sua vida qualquer hábito que achar importante e assim incentivar que seu filho faça o mesmo. E um hábito que, se você ainda não tem, sugiro que adote, é o da leitura.
Você pode até imaginar que, ao reservar um tempinho para ler para o seu filho, está cuidando apenas de sua relação com o pequeno. Mas a verdade é que está fazendo muito mais que isso!
Além de oferecer mais cuidado, atenção e carinho, com essa atitude você ainda contribui para fomentar o hábito da leitura nele, o que gera grandes benefícios no desenvolvimento de qualquer indivíduo.
“Ao falarmos sobre formação de leitores, estamos tratando, de maneira associada, de algo ainda mais sublime, a formação humana, uma vez que a literatura infantil é capaz de nos mostrar caminhos e/ou atitudes necessárias para que a criança de hoje, se torne o adulto consciente de amanhã, ou seja, um ser verdadeiramente humano, com posturas críticas, íntegras e conscientes de seu papel no mundo”, revela Janayna Alves Brejo, que é Doutora em Educação pela Unicamp e colunista do Bom Bom Blog.
Mães são as principais influenciadoras da leitura dentro de casa
Há um ano publicamos um estudo que apontava a importância da mãe na construção do hábito de leitura dos filhos: 33% dos leitores respondentes disseram ter sofrido a influência de alguém para começar a gostar de ler. Destes, 11% alegaram que a mãe ou responsável do sexo feminino foram seus influenciadores. Os pais foram citados por apenas 4% dos entrevistados. É preciso melhorar!
 
Segundo Janayna, “essas narrativas que surgem no contexto familiar de forma tão simples e natural irão, pouco a pouco, auxiliar a criança em seu processo de socialização. O contato com os livros desde a mais tenra idade é o início da entrada da criança no mundo do letramento literário, pois desde muito pequena ela começa a dar sentido a tudo o que está ao seu redor”.
Quando você lê para o seu filho, ambos mergulham na história e isso cria um terreno comum para discussões posteriores, como ensiná-lo a tomar boas decisões, estabelecer metas e permanecer no caminho correto. Ele sente que tem toda a sua atenção, que você está por completo ali. E essas são as experiências que mais marcam a memória das crianças.
Faça da leitura uma prioridade
Por isso, ao invés de gastar tempo e dinheiro comprando presentes caros e realizando todos os desejos de consumo do seu filho, adiante tudo o que tem pra fazer hoje à noite ou simplesmente deixe pra depois, e leia para o seu filho.
Estabeleça uma meta como ler pra ele pelo menos uma vez por semana. Você verá como um gesto tão simples pode ser super prazeroso e transformador, pra vocês dois.

(via Papo de Pai)

Comentários

Mais Visitadas

O STF é uma vergonha

Dom Aloísio em nossos corações

Papa Francisco sobre os direitos humanos: todos têm o direito de ser felizes

Além das aparências

Aluno cearense que criou app para conservação de açude recebe Prêmio Jovem Cientista