Pular para o conteúdo principal

O MEDO E O TERROR

Grecianny Carvalho Cordeiro*

Na mitologia grega, Afrodite, a deusa mais bela, capaz de envolver todos os mortais e quase todos os imortais com seu cinturão mágico, a instilar a paixão e o amor, era casada com o deus mais feio, Hefesto.
Mas Afrodite era apaixonada pelo deus mais sanguinário, Ares, o deus da guerra, não muito bem quisto entre seus pares, nem mesmo pelo seu próprio pai, Zeus.
Afrodite e Ares mantiveram um tórrido caso de amor, gerando filhos como a Harmonia e também os gêmeos Fobos (Medo) e Deimos (Terror) que, tão sanguinários quanto o próprio pai, sempre o acompanhavam nas batalhas, incitando as carnificinas.
Nos tempos modernos, mais precisamente nos dias atuais, Fobos e Deimos estão mais presentes do que imaginamos, notadamente no estado do Ceará, notabilizado pelas facções do crime organizado que aqui mandam, dentro e fora dos presídios: PCC, GDE e Comando Vermelho.
O fato não é novo. Aliás, é relativamente velho.
Ônibus incendiados. Prédios públicos atacados, inclusive delegacias. Coquetéis Molotov. Tiros.
Fobos e Deimos em plena ação, incentivando o pânico, estimulando o terror.
A explicação das autoridades cearenses não poderia ser diferente: tais atos foram represálias à morte de criminosos em troca de tiros com a polícia.
O Estado foi atuante, operante, diligente, eficaz, está cumprindo seu papel.
Os criminosos, contrariados, reagiram à ação policial.
Tudo bem minimizado.
E assim vamos levando a vida.
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto
À mercê do capricho das facções criminosas que, por algum motivo, por alguma razão, resolvem espalhar o terror e o medo na população cearense.
À mercê de um Estado incompetente e inoperante, que há muito não tem a menor noção de como lidar com a criminalidade comum, que dirá com a criminalidade organizada.
E nós, cidadãos, mais vulneráveis que nunca, sequer sabemos o que realmente está acontecendo, muito menos quando ou onde acontecerão tais ataques, cabendo-nos tão somente rezar para sermos dignos da proteção de Deus, pois as autoridades há muito são incapazes de garantir a ordem, de cumprir com a missão constitucional e legal que lhes é conferida.
Enquanto isso, Fobos e Deimos ganham cada vez mais força e espaço em um Estado perdido em retóricas, atabalhoado em ações ineficazes, acuado por um poder paralelo intimidante e intimidador, contra o qual não conseguem enfrentar ou confrontar, receosos de instalar bloqueadores de celular em virtude da vindita prometida.
Fobos e Deimos estão a pleno vapor.
*Promotora de Justiça

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…