Pular para o conteúdo principal

Escuta da Palavra de Deus

Padre Geovane Saraiva*
O convite à escuta da Palavra de Deus, em setembro, mês dedicado ao Livro Sagrado, quer questionar nosso relacionamento e nosso modo de viver, indo além do escutar e do prestar atenção, num compromisso e engajamento, obedientes à vontade de Deus, que sempre quer ouvir nosso grito e clamor, sem esquecer do louvor e da gratidão, na humilde simplicidade e confiante entrega.

São Francisco de Assis e seu amor pela CriaçãoDeus nos criou para que experimentemos, como filhos seus, a liberdade, que se encontra entre os maiores anseios do ser humano, sendo uma conquista a ser alcançada através do constante esforço de responder, dentro dos propósitos divinos. É o Reino de Deus, instaurado por Jesus de Nazaré, que foi encarnado por São Francisco na sua essência, compreendendo-o e vivendo-o de um modo inigualável, genuíno e original. Ele revelou o cristianismo na sua natureza e fim, como o que existe de mais belo e precioso, por isso mesmo exerceu vigorosa influência sobre o ser humano, indicando-nos o caminho da plena liberdade.

A Bíblia nos ensina que na vida temos que ultrapassar as barreiras da morte no dia a dia. Para nós, cristãos, vencer os sinais de morte significa já ter o céu aqui na terra, mas, pela convergência de esforços e boas ações, encontramos, é claro, seu ápice na feliz ressurreição. Quando a Escritura Sagrada nos fala que “Deus será tudo em todas as coisas” (1 Cor 15, 28), na nossa compreensão, é para que tenhamos diante dos olhos o céu como pátria, na imagem do banquete nupcial ou no regozijo beatífico dos eleitos, ainda como vitória definitiva e plena reconciliação com Deus, Senhor da vida e da história.

Na nossa cultura predomina uma forte tendência ao dualismo. De um lado bem distinto, apresenta-se o ser humano e tudo ao seu redor como matéria; do outro lado, o mistério de Deus, de Jesus e do Espírito Santo. Ficam patentes, na mente e no interior das pessoas, dois mundos, com dificuldade de conciliação e entendimento. Ora, tudo que recebemos de Deus ­- dons, qualidades e talentos - deveria ser bem administrado, multiplicado e partilhado, num espírito solidário, sendo, evidentemente, o início da promessa vindoura.

Sem renunciar ao nosso ser pessoa humana e às nossas tendências mais profundas, deixemo-nos questionar pela Palavra de Deus, no sentido da vivência da nossa fé, na grandeza da própria vida, numa só coisa, como dom e graça de Deus, que tudo fez por amor, dando-nos cabeça para pensar e coração para amar, inspirados na atmosfera imorredoura da oração e ternura do Poverello de Assis. Amém!

*Padre, Jornalista, Colunista e Pároco de Santo Afonso, Parquelândia, Fortaleza-CE. Da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…