Pular para o conteúdo principal

'Lennon pôs fim aos Beatles', revela Paul

Ex-beatle comentou sobre como o afastamento provocou um ressentimento traduzido em canções.
Paul McCartney e John Lennon em 1964.
Paul McCartney e John Lennon em 1964. (Arquivo)

Paul McCartney está de disco novo - Egypt Station foi lançado no dia 7/9 - e, mesmo com os seus 76 anos, faz todo o percurso de mídia disponível para um artista do seu calibre. Várias entrevistas pipocaram nos últimos dias, e uma delas, com o radialista Howard Stern, em Nova York, na semana passada, chamou a atenção pelo fato de o músico ser categórico ao afirmar que John Lennon terminou com os Beatles.

"Eu sei quem terminou os Beatles, foi John", disse McCartney, surpreendendo Stern, que havia dito que ninguém sabia quem provocou o rompimento do grupo. "Não acho que ninguém tentou apontar o dedo para ninguém, mas foi assim. Houve uma reunião em que John apareceu e disse: 'Ei, pessoal, estou saindo da banda'."

Ele continua: "John amava mulheres fortes. Sua mãe era, sua tia que o criou era (…). Ele encontrou Yoko Ono e, mesmo que pensássemos que ela era meio intrusa, aparecendo nas sessões de gravações, olhando para trás agora dá para perceber como ele estava totalmente apaixonado por ela. Você tem que respeitar isso".

O ex-beatle comentou ainda sobre como o afastamento provocou um ressentimento traduzido em canções. Too Many People, por exemplo representa um ataque de McCartney a Lennon. Diz a letra, em tradução livre: "Esse foi seu primeiro erro / Você pegou sua maior oportunidade e a quebrou / Agora, o que pode ser feito por você? / Você quebrou em dois".

McCartney diz que foi o que aconteceu, e que ele ainda respeita o fato. Depois de comentar um pequeno período em que ele e Lennon ficaram afastados, compondo músicas um contra o outro, McCartney disse: "Me sinto abençoado de que isso acabou, porque se não tivesse acabado e John fosse assassinado, eu não sei como lidaria com isso".

Na entrevista, Howard Stern comentou sobre outro problema envolvendo o quarteto, quando todos já cuidavam de projetos pessoais. Foi quando McCartney revelou sua intenção de lançar seu primeiro álbum solo, McCartney, com apenas uma semana de diferença do lançamento de Let It Be.

Lennon e George Harrison escreveram uma carta alertando Paul do fato, pedindo ainda que seu disco fosse adiado para outro período, em junho de 1970. A correspondência terminou na recepção da Apple Records e coube a Ringo Starr a missão de levar a carta até a casa de Paul. "A situação já não estava boa com a separação. De repente, Ringo chega em casa. Mandei que ele se f... e o expulsei. Mas resolvemos tudo depois."

Agência Estado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…