Luta dos negros contra brutalidade policial chega a festival de cinema de Toronto

Várias cidades americanas foram palco, nos últimos anos, de episódios fatais de violência policial contra pessoas negras, que deram origem ao Black Lives Matter.
Amandla Stenberg e Algee Smith, protagonistas de
Amandla Stenberg e Algee Smith, protagonistas de "The Hate U Give", no Festival de Cinema de Toronto em 7 de setembro de 2018 (AFP)

O Festival de Cinema de Toronto colocou sob os holofotes o racismo e a brutalidade da polícia dos Estados Unidos contra a população negra com o filme "The Hate U Give", que foi exibido no fim de semana em estreia mundial na metrópole canadense.
Adaptação do romance homônimo, este filme dirigido por George Tillman Jr. foi aclamado pela crítica e pelo público americano, antes de seu lançamento oficial nos Estados Unidos, em 19 de outubro.
"Espero que (o filme) melhore a autoestima das pessoas negras, das meninas negras, que as ajude a se sentir mais fortes e a reivindicar a verdade" durante qualquer episódio de violência policial, resumiu Amandla Stenberg, que interpreta Starr, uma adolescente que busca seu caminho entre o esquecido bairro negro onde mora e a elegante escola de brancos onde estuda.
O filme acompanha esta menina de 17 anos em sua batalha para viver aceitando plenamente sua herança afro-americana, até que ela presencia o assassinato de um amigo de infância por um policial branco e se vê imersa em uma intriga judicial que lembra muitas tragédias que marcaram recentemente os Estados Unidos.
Várias cidades americanas foram palco, nos últimos anos, de episódios fatais de violência policial contra pessoas negras, que deram origem ao Black Lives Matter, um movimento que combate o abuso policial contra essa população.
"Espero que (este filme) lance luz sobre esses eventos e evoque empatia nas pessoas para que haja um diálogo real sobre isso", disse Stenberg.
A 43ª edição do Festival de Cinema de Toronto (TIFF) começou na quinta-feira e terminará em 16 de setembro na capital econômica do Canadá.
Com mais de 300 curtas e longa-metragens de 74 países em exibição, é o maior festival de cinema da América do Norte. Também é visto como uma plataforma de lançamento para o Oscar.

AFP

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado