Pular para o conteúdo principal

Publicação reúne informações e curiosidades sobre a discografia dos Mutantes

FÃ DOS MUTANTES, a jornalista e cantora Chris Fucaldo reúne em livro histórias sobre os discos da banda Divulgação
FÃ DOS MUTANTES, a jornalista e cantora Chris Fucaldo reúne em livro histórias sobre os discos da banda Divulgação
Nos 50 anos da eletrizante estreia fonográfica dos Mutantes, título incontornável quando se publicam listas dos melhores discos de todos os tempos, os fãs da banda ganham Discobiografia Mutante - Álbuns que Revolucionaram a Música Brasileira (Garota FM Books), com histórias que envolvem a produção e gravação de seus 15 álbuns recuperadas pela jornalista, cantora e compositora Chris Fuscaldo. A publicação é bilíngue e não mira apenas no público brasileiro do trio.
Viabilizado por uma campanha de financiamento coletivo que contou com colaboradores daqui e de países como Escócia, Espanha, França, Peru e Los Angeles, o livro conta, por exemplo, como foram escolhidas as imagens das capas - na foto do inaugural Os Mutantes, Rita Lee está envolta numa toalha de mesa comprada por sua mãe num bazar de igreja, entre os irmãos Arnaldo, de quimono chinês, e Sérgio Dias Batista, de echarpe de bolas. A foto foi na casa do fotógrafo Olivier Perroy, o mesmo da antológica capa de Tropicália ou Panis Et Circencis, o disco coletivo que saiu também em 1968.
A ideia Chris veio da efeméride. A semente foi a monografia de fim de curso de jornalismo, de 2002, justamente sobre a linguagem das capas, e as entrevistas com o trio que fez então e ao longo de sua trajetória profissional de 20 anos. "Não podia deixar passar o aniversário do disco em branco", diz a jornalista, que escreveu também Discobiografia Legionária (Leya), que disseca os álbuns da Legião Urbana, e está lançando seu CD autoral Mundo Ficção.
"Os fãs dos Mutantes sabem quase tudo, mas há informações novas, como a existência de uma fita do álbum Tecnicolor, gravado em 1970, com uma sonoridade diferente da que foi recuperada para o lançamento de 2000. Pouca gente sabe que Arnaldo passou na Inglaterra antes de voltar para São Paulo e gravou sintetizadores e overdubs, fazendo com que ele voltasse com uma cópia diferente da que o resto da banda tinha trazido. Ou seja: há material inédito!", vibra Chris, ela própria ouvinte de Rita desde a infância e dos Mutantes a partir da adolescência.
Ag. Estado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08