A Bíblia

Gonzaga Mota*
Organizamos e apresentamos no dia 29 de setembro, o livro "Diariamente com a Bíblia Sagrada - citações para meditar com fé". No dia seguinte (30), comemora-se a data da Bíblia, bem como a festa de São Jerônimo. O mencionado Santo, encarregado pelo Papa Damaso, realizou um trabalho extraordinário para o cristianismo. Escrita em épocas e locais distintos, nos idiomas aramaico, hebraico e grego, o teólogo traduziu-a para o latim. A partir desse momento ocorreu uma ampla divulgação em várias línguas. Até hoje o Livro dos Livros continua sendo o mais importante de todos os tempos, todavia não sabemos se é o mais lido e interpretado. O Antigo Testamento, escrito a.C., abrange 46 textos e o Novo Testamento, escrito d. C., contempla 27. Consideramos, por suas passagens espirituais e de vida, com análises filosóficas e teológicas, o texto mais sábio da literatura universal. Qualquer livro de qualquer autor (prosa, poesia, etc) se examinarmos encontramos alguma mensagem constante da Bíblia, mesmo que o autor não tenha tido, de forma analítica, a intenção de redigi-la. Concordamos que a Bíblia não é apenas um Livro para estudiosos, mas, principalmente, para o povo. Apesar de a sua exegese não ser fácil, o leitor precisa ter a consciência de que a Sagrada Escritura é um Livro de reflexão e oração. Convém sempre lembrar uma frase do padre Antonio Vieira: "Semen est verbum Dei" (A semente é a palavra de Deus). Assim, aqueles que possuem a difícil missão de conduzir um povo, além dos projetos e do "marketing" político, não devem nunca esquecer de interpretar com fé os ensinamentos bíblicos.
*Professor aposentado da UFC

Comentários

Mais Visitadas

MEU PROFESSOR: MEU SUPER-HERÓI

Morre, aos 92 anos, a escritora Zibia Gasparetto

A Palavra Não

Dentro da rotina das redes sociais, mulheres dividem as dificuldades e os pontos positivos de expor a maternidade