Facebook desenvolve ferramentas para lutar contra o assédio on-line

Outra novidade é que agora um usuário poderá informar ao Facebook sobre o assédio a amigos que hesitam em denunciar essas situações.
Plataforma está testando a possibilidade de que os usuários busquem ou bloqueiem termos considerados ofensivos.
Plataforma está testando a possibilidade de que os usuários busquem ou bloqueiem termos considerados ofensivos. (Pixabay)

O Facebook começou a lançar "novas ferramentas" para ajudar os usuários a pôr fim ao assédio e bullying on-line, que afeta especialmente os jovens, anunciou a empresa nesta terça-feira (2).
Estas "ferramentas e programas" devem ajudar as pessoas "a controlar melhor as experiências indesejadas, ofensivas ou nocivas", explicou em um dos blogs do grupo o responsável do tema no Facebook, Antigone Davis.
Por exemplo, os 2,2 bilhões de usuários poderão ocultar ou eliminar grupos de comentários ao invés de um por um, disse.
Outra novidade é que agora um usuário poderá informar ao Facebook sobre o assédio a amigos que hesitam em denunciar essas situações.
Além disso, a plataforma está testando a possibilidade de que os usuários busquem ou bloqueiem termos considerados ofensivos que apareçam nos comentários de suas publicações.
Segundo uma pesquisa publicada no fim de setembro, 59% dos adolescentes americanos dizem que são assediados na Internet e 63% dizem que este é um grande problema para os jovens de sua idade.

AFP

Comentários

Mais Visitadas

Principal nome da literatura feita para crianças no Ceará, Horácio Dídimo, morto em 2018, pode ser homenageado em Dia Estadual da Literatura Infantil

Alagoano que dirigiu filme que teve cenas gravadas em Penedo toma posse na ABL

Herança do governo golpista

Literatura e cinema ajudaram a tornar Notre-Dame conhecida no mundo