Pular para o conteúdo principal

Mostra Nacional de Música começa no Rio com artistas de todo o país

Músicos farão vivências com alunos de música da Escola Sesc, oficinas para moradores das comunidades da região e seminários sobre a música brasileira.
Mostra terá apresentações para o público, com distribuição de senhas uma hora antes para os interessados.
Mostra terá apresentações para o público, com distribuição de senhas uma hora antes para os interessados. (SESC/Divulgação)

Promovida em colaboração com a Rede Sesc (Serviço Social do Comércio) de Música, a 2ª Mostra Nacional de Música começa nessa terça-feira (23) no espaço cultural da Escola Sesc de Ensino Médio, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro, reunindo músicos de todo o país.
A analista de produção cultural da Escola Sesc, Ludmila Teixeira, disse que o objetivo é criar um painel representativo da música brasileira de forma ampla e diversa.
“A gente tem sempre dois representantes de cada região do país, com estilos e trajetórias diferentes. O objetivo é fortalecer e valorizar a diversidade musical e dar uma visibilidade a grupos que, por estarem fora do eixo Rio-São Paulo, não chegam aqui”, argumentou.
Destacou que outra meta é incentivar as trocas entre os dez grupos de 70 artistas que participarão do evento até o próximo sábado (27).
Sempre às tardes, os músicos farão vivências com alunos de música da Escola Sesc, oficinas para moradores das comunidades da região e seminários sobre a música brasileira. À noite, eles terão apresentações para o público, com distribuição de senhas uma hora antes para os interessados. Todas as atividades são gratuitas. Apenas as oficinas exigem inscrição para controle de turmas.
“No primeiro dia, a gente abre a mostra com a Orquestra da Escola Sesc de Ensino Médio e, nos outros dias, com o Projeto Bandas, também da escola, seguidos por dois shows da mostra”, disse Ludmila.

Usinas de Arte

A Escola Sesc de Ensino Médio desenvolve o projeto Usinas de Arte há dez anos. Ali são oferecidos cursos de diversos instrumentos e outras linguagens artísticas. Além da orquestra da escola, o projeto Bandas auxilia os alunos a criar suas próprias bandas musicais, tal como acontece em uma incubadora, salientou a analista de produção cultural.
A escola faz o lançamento de uma banda a cada ano, com gravação de um CD, e orienta os integrantes sobre como podem conduzir suas carreiras. “Eles têm assistência nos ensaios e a gravação é toda conduzida pelos nossos professores de arte”. O último CD foi lançado há duas semanas.
Os cursos de música da Escola Sesc de Ensino Médio têm 150 alunos internos e externos, estes oriundos das comunidades da zona oeste do Rio, entre as quais Cidade de Deus e Gardênia Azul. “Toda a zona oeste é contemplada aqui pelo nosso espaço”, contou Ludmila.
A escolha dos artistas que participam da Mostra Nacional de Música é feita por uma curadoria formada por profissionais do Sesc de todo o país. Entre os critérios para a seleção estão a qualidade artística e o ineditismo das obras.
De acordo com informação da assessoria de imprensa do Sesc, este ano a mostra terá shows de Gabriel Carmo, de Mato Grosso (MT), que faz uma conexão entre ritmos brasileiros e africanos; Karola Nunes (MT), apresentando música regional matogrossense; Achiles (BA), cantor e compositor de música popular; Josué Costa (PI), com show instrumental que vai do frevo ao choro; Tuer Lapin (RO), representante da música eletrônica; Arraial do Pavulagem (PA), que apresentará música tradicional da região amazônica; As Iyagbás (RJ), com canções inspiradas em contos yorubás; Caipirando (RJ), com clássicos da música caipira; Tribo Maçambiqueira (RS), com canções inspiradas no povo negro; e Yangos (RS), referência da música instrumental sul brasileira.


Agência Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/