Um mestre da literatura em Londrina

Divulgação

Rodrigo Gurgel, o mais importante crítico literário brasileiro, faz hoje palestra aberta ao público no Clube do Livro

Londrina recebe hoje a visita do mais importante crítico literário do país: Rodrigo Gurgel. A convite do Clube do Livro, ele fará uma palestra sobre o romance "São Bernardo", de Graciliano Ramos, obra clássica da literatura brasileira. O evento é aberto a todas as pessoas interessadas em alta cultura, inclusive os sete leitores desta coluna. 

A experiência de ler um grande crítico literário - um Edmund Wilson, um Isaiah Berlin, um Otto Maria Carpeaux, um Álvaro Lins, um José Guilherme Merquior, um Wilson Martins - é como a de mergulhar em um grande romance ou um grande poema. Trata-se de uma jornada intelectual que ajuda a compreensão de nós mesmos e do mundo ao nosso redor. A leitura dos ensaios de Rodrigo Gurgel equivale a esse mergulho na revelação; contudo, a experiência de ouvi-lo também é inesquecível. Ao talento crítico, Gurgel une o talento de professor. 

Inimigo dos modismos intelectuais e jargões acadêmicos, Rodrigo Gurgel concilia as virtudes aparentemente opostas da clareza e da profundidade. Estou certo de que ele concordaria com o mestre Graciliano, que comparou o ofício do escritor ao das lavadeiras de Alagoas: "A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso; a palavra foi feita para dizer". 

A palestra de hoje sobre "São Bernardo" será uma ocasião inesquecível para os amantes da literatura em nossa cidade. É mais ou menos como se Edmund Wilson resolvesse atender ao convite de dois caipiras de Little Rock, Arkansas (no caso, os caipiras somos eu e Silvio Grimaldo, curadores do Clube do Livro). 

Conheci o trabalho Rodrigo Gurgel há cerca de dez anos, lendo seu antigo blog - hoje transformado em portal - e suas resenhas literárias no jornal Rascunho. Em junho de 2013, tive a honra de conhecê-lo pessoalmente durante o I Encontro de Escritores Brasileiros na Virgínia (EUA), realizado na casa do professor Olavo de Carvalho. Em novembro de 2015, repetimos a dose. 

Além de ser o melhor crítico literário brasileiro, Rodrigo Gurgel é uma daquelas personagens que marcam a nossa vida, combinando carisma, inteligência, erudição e simplicidade. É um excelente contador de piadas e um razoável cantor de boleros (!). 

Em 2012, Gurgel protagonizou uma polêmica na mídia nacional. Jurado do Prêmio Jabuti, foi "afastado do cargo" pelo simples motivo de que usou critérios literários e não políticos para avaliar o romance de uma autora incensada pela mídia (o célebre affair do "Abominável Jurado C"). 

Mas o valor de Rodrigo Gurgel está muito acima das polêmicas midiáticas. Prova disso são os seus livros de crítico literária, publicados pela Vide Editorial: "Muita Retórica - Pouca Literatura", "Esquecidos & Superestimados" e "Crítica, Literatura e Narratofobia". Todos imperdíveis, daqueles que a gente lê, relê, rabisca, anota nas margens e consulta de vez em sempre. 

Hoje é dia de ouvir um mestre falando sobre um mestre. Hoje é dia de Rodrigo Gurgel. 

SERVIÇO - Palestra de Rodrigo Gurgel no Clube do Livro - Hoje, às 19 horas, na ACIL (Rua Minas Gerais, 297, 1º andar). Mais informações pelo fone (43) 99101-1880.
Paulo Briguet

Folha de Londrina

Comentários

Mais Visitadas

Amigos e familiares relembram Patativa do Assaré em especial na TV Verdes Mares

Ednardo deve ser atração no Réveillon de Fortaleza

Campanha "Eu Te Dedico", lançada pelo Verso, incentiva declaração de amor aos livros