Um mestre da literatura em Londrina

Divulgação

Rodrigo Gurgel, o mais importante crítico literário brasileiro, faz hoje palestra aberta ao público no Clube do Livro

Londrina recebe hoje a visita do mais importante crítico literário do país: Rodrigo Gurgel. A convite do Clube do Livro, ele fará uma palestra sobre o romance "São Bernardo", de Graciliano Ramos, obra clássica da literatura brasileira. O evento é aberto a todas as pessoas interessadas em alta cultura, inclusive os sete leitores desta coluna. 

A experiência de ler um grande crítico literário - um Edmund Wilson, um Isaiah Berlin, um Otto Maria Carpeaux, um Álvaro Lins, um José Guilherme Merquior, um Wilson Martins - é como a de mergulhar em um grande romance ou um grande poema. Trata-se de uma jornada intelectual que ajuda a compreensão de nós mesmos e do mundo ao nosso redor. A leitura dos ensaios de Rodrigo Gurgel equivale a esse mergulho na revelação; contudo, a experiência de ouvi-lo também é inesquecível. Ao talento crítico, Gurgel une o talento de professor. 

Inimigo dos modismos intelectuais e jargões acadêmicos, Rodrigo Gurgel concilia as virtudes aparentemente opostas da clareza e da profundidade. Estou certo de que ele concordaria com o mestre Graciliano, que comparou o ofício do escritor ao das lavadeiras de Alagoas: "A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso; a palavra foi feita para dizer". 

A palestra de hoje sobre "São Bernardo" será uma ocasião inesquecível para os amantes da literatura em nossa cidade. É mais ou menos como se Edmund Wilson resolvesse atender ao convite de dois caipiras de Little Rock, Arkansas (no caso, os caipiras somos eu e Silvio Grimaldo, curadores do Clube do Livro). 

Conheci o trabalho Rodrigo Gurgel há cerca de dez anos, lendo seu antigo blog - hoje transformado em portal - e suas resenhas literárias no jornal Rascunho. Em junho de 2013, tive a honra de conhecê-lo pessoalmente durante o I Encontro de Escritores Brasileiros na Virgínia (EUA), realizado na casa do professor Olavo de Carvalho. Em novembro de 2015, repetimos a dose. 

Além de ser o melhor crítico literário brasileiro, Rodrigo Gurgel é uma daquelas personagens que marcam a nossa vida, combinando carisma, inteligência, erudição e simplicidade. É um excelente contador de piadas e um razoável cantor de boleros (!). 

Em 2012, Gurgel protagonizou uma polêmica na mídia nacional. Jurado do Prêmio Jabuti, foi "afastado do cargo" pelo simples motivo de que usou critérios literários e não políticos para avaliar o romance de uma autora incensada pela mídia (o célebre affair do "Abominável Jurado C"). 

Mas o valor de Rodrigo Gurgel está muito acima das polêmicas midiáticas. Prova disso são os seus livros de crítico literária, publicados pela Vide Editorial: "Muita Retórica - Pouca Literatura", "Esquecidos & Superestimados" e "Crítica, Literatura e Narratofobia". Todos imperdíveis, daqueles que a gente lê, relê, rabisca, anota nas margens e consulta de vez em sempre. 

Hoje é dia de ouvir um mestre falando sobre um mestre. Hoje é dia de Rodrigo Gurgel. 

SERVIÇO - Palestra de Rodrigo Gurgel no Clube do Livro - Hoje, às 19 horas, na ACIL (Rua Minas Gerais, 297, 1º andar). Mais informações pelo fone (43) 99101-1880.
Paulo Briguet

Folha de Londrina

Comentários

Mais Visitadas

A Palavra Não

Dentro da rotina das redes sociais, mulheres dividem as dificuldades e os pontos positivos de expor a maternidade

LAMENTAÇÕES DE UM LÁPIS

Livros com temática de direitos humanos são vandalizados na UnB