Pular para o conteúdo principal

Vencedores do Prêmio Sesc de Literatura lançam livros em São Paulo

Durante o evento, os vencedores de 2018 também participarão de conversa com João Meirelles Filho e José Almeida Júnior, ganhadores do ano passado.
Durante o evento, os vencedores de 2018 também participarão de conversa com João Meirelles Filho e José Almeida Júnior, ganhadores do ano passado. - Divulgação
No dia 6 de novembro, às 19h30, acontecerá no Sesc 24 de Maio, em São Paulo, a cerimônia de lançamento dos livros vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2018. Na ocasião, Juliana Leite e Tobias Carvalho participarão de debate com o público, seguido de sessão de autógrafos. Os escritores foram os escolhidos deste ano nas categorias Romance e Conto, com os livros "Entre as mãos" e “As coisas”, respectivamente. As obras são publicadas e distribuídas pela editora Record, com tiragem inicial de 2 mil exemplares,
Durante o evento, os vencedores de 2018 também participarão de conversa com João Meirelles Filho e José Almeida Júnior, ganhadores do ano passado. O bate-papo será mediado pela escritora e jornalista Verônica Stigger, intercalada pela leitura dramatizada de trechos dos livros "Entre as mãos" e “As coisas”. “O objetivo do Prêmio Sesc de Literatura é identificar novos autores e abrir as portas do mercado editorial aos escritores, proporcionando uma renovação no panorama literário brasileiro”, declara Henrique Rodrigues, analista de cultura do Departamento Nacional do Sesc. 
Natural de Petrópolis (RJ), Juliana Leite, de 35 anos, é mestre em Literatura pela Uerj, onde também se formou em Relações Públicas.  Sua obra, “Entre as mãos”, conta a história de uma mulher que, após sofrer um acidente, desperta com o corpo marcado por cicatrizes profundas - entre elas, ausência definitiva de seu companheiro. Com a ajuda de suas tias e as sabedorias da família, a personagem parte numa jornada para reaprender a falar e redescobrir os gestos de sua própria integridade. “Ter o meu primeiro livro publicado nesse final de 2018 é especialmente significativo para mim. Sendo um romance que discute a sobrevivência física e subjetiva de uma mulher, talvez o livro ganhe outra simbologia nesses dias em que vivemos, uma chave de leitura a mais. É uma fortaleza ter a literatura como travessia justo agora”, afirma Juliana.
Já Tobias Carvalho nasceu em Porto Alegre e tem 22 anos de idade.  Em seu livro “As Coisas” o escritor apresenta contos com personagens homossexuais, com histórias que se entrelaçam e se contrapõem sob diferentes olhares e gêneros. “Ver esse processo de ter uma obra publicada é um sonho. Estou muito feliz com isso tudo e a partir de agora espero que o livro ganhe o mundo e conquiste novos leitores", declara Tobias.
Após o evento no Sesc 24 de Maio, os autores também lançarão os livros no Rio Grande do Sul (Sesc Centro, dia 8/11) e no Rio de Janeiro (Arte Sesc – Flamengo, dia 13/11).
15 anos do Prêmio Sesc
Criado em 2003, o Prêmio inclui os autores em programações literárias do Sesc. Desde a primeira edição, o concurso já teve mais de 12 mil livros inscritos e revelou 27 novos escritores.  O processo de curadoria e seleção das obras é criterioso e democrático. Os livros são inscritos pela internet, gratuitamente, protegidos por pseudônimos. Ou seja, quem avalia não sabe quem os escreveu.
Em 2018, o Prêmio teve 1.540 inscritos, sendo 720 livros de contos e 820 romances. A avaliação final ficou por conta de uma comissão especializada formada pelos escritores e críticos literários Beatriz Resende, Flávio Carneiro, Letícia Wierzchowski e Daniel Galera.  
Entre os autores já revelados pelo Prêmio Sesc estão João Meirelles Filho, com o “Abridor de Letras”,  e José Almeida Júnior, com “Última Hora”, vencedores de 2017; Franklin Carvalho, com “Céus e Terra”, e Mario Rodrigues, com “Receita para se fazer um monstro”, em 2016; Sheyla Smanioto Macedo e Marta Barcellos, vencedoras da edição 2015, com “Desesterro” e “Antes que seque”, entre outros.
Fonte: A crítica

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08