Presidiário pinta selos especiais de Natal para o Vaticano

Para detento, projeto devolveu a esperança que 'estava escondida na escuridão que roubou a sua vida'.
As vicissitudes da vida levaram Marcello D’Agata por um caminho que ele não imaginava, em especial os últimos 25 anos, quase todos passados dentro do sistema prisional.
As vicissitudes da vida levaram Marcello D’Agata por um caminho que ele não imaginava, em especial os últimos 25 anos, quase todos passados dentro do sistema prisional. (Reprodução)
O Vaticano coloca à venda nesta sexta-feira (9) uma série especial de selos de Natal, desenhados por um recluso de um estabelecimento prisional de Milão.
De acordo com o portal Vatican News, o projeto nasceu da iniciativa ‘Filatelia nas Prisões’ e envolve Marcello D’Agata, que está a cumprir pena na prisão de Milão – Opera.
“Desde criança que eu tenho este gosto pelo desenho, bastava ter uma folha branca à mão. Eram apenas rabiscos mas eu gostava, porque assim dava forma e cor às minhas emoções e sobretudo aos meus sonhos”, recorda o recluso.
As vicissitudes da vida levaram Marcello D’Agata por um caminho que ele não imaginava, em especial os últimos 25 anos, quase todos passados dentro do sistema prisional.
“Talvez eu pudesse ter evitado isto se tivesse tido mais força interior, mais instrução e também mais condições para entender que as escolhas erradas se pagam caro. Desde então, eu parei de desenhar, parei de colorir os meus sonhos e o futuro”, realça o recluso, que voltou a recuperar o alento graças a um curso de design aberto pela diretoria de Milão – Opera.

“Eles permitiram que um grupo restrito de reclusos participassem neste curso, e a fonte de inspiração e a habilidade inata voltaram à vida”, conta Marcello D’Agata, para quem o contributo para a iniciativa dos selos de Natal da Santa Sé foi como que a cereja no topo do bolo.
“O amor pela arte despertou uma parte de mim que eu não conhecida, pois estava escondida na escuridão que roubou minha vida”, frisa Marcello D’Agata.
Uma nota do Departamento Filatélico e Numismático do Estado da Cidade do Vaticano salienta o carinho que o Papa tem por aqueles que estão “presos a cumprir pena” e que muitas vezes por terem errado são tratados como “os últimos entre os últimos”.
“Não nos esqueçamos de que para que a pena seja fecunda, deve ter um horizonte de esperança, caso contrário permanece fechada em si mesma e acaba sendo somente um instrumento de tortura”, refere a mesma fonte, citando Francisco.
Os selos de Natal desenhados pelo recluso Marcello D’Agata são colocados esta sexta-feira à venda pelo Vaticano, com um preço entre 1,10 e 1’15 euros, num total de 60 mil exemplares.

Ecclesia

Comentários

Mais Visitadas

15 de novembro de 1889

O Irmão Carlos de Foucauld

O mundo reconciliado em Cristo

Amazon oferece Frete Grátis para toda a loja de livros

"Recordar: voltar a passar pelo coração"