Pular para o conteúdo principal

Virada Inclusiva leva cultura, esporte e literatura para São Caetano

A Praça dos Imigrantes (Avenida Presidente Kennedy com Avenida Tijucussu, Bairro Olímpico) receberá, neste domingo (02/12), das 10h às 15h, a segunda edição da Virada Inclusiva da Prefeitura de São Caetano do Sul, organizada pela Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência ou Mobilidade Reduzida (Sedef) e em parceria com as secretarias de Cultura, Educação e Esporte.
Ao longo do dia, apresentações de dança, música, atividades físicas e outras atrações culturais serão levadas ao público para dar visibilidade às capacidades e potenciais da pessoa com deficiência, de forma a intensificar a consciência para a igualdade de direitos e inspirar o desejo de uma sociedade verdadeiramente democrática e inclusiva.
“A Virada Inclusiva incentiva a participação de pessoas com ou sem deficiência, juntas, em ações inclusivas, formando uma grande rede de parceiros e colaboradores voluntários que realizam atividades culturais, esportivas e de lazer, criando uma grade de programação acessível a todos”, explica a secretária da Sedef, Adriana Gomes da Fonseca.
Idealizada pela Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, a Virada Inclusiva é inspirada na Virada Cultural Paulista e tem como objetivo promover o pleno exercício da cidadania e da inclusão social de todas as pessoas. A data é escolhida em homenagem ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado no dia 3 de dezembro.
PROGRAMAÇÃO
Palco principal
10h - Apresentação de Dança Terapia, com a música Happy Day (Cive)
10h15 – Coral com os alunos do 3º ano da Emef Profa. Eda Mantoanelli (Programa de Inclusão), com as músicas True Colors, Bate o Sino e Natal Existe
10h30 - Apresentação de Dança “Diversidade”, com a música Normal é ser Diferente, com alunos, professores e auxiliares da Fundação Municipal Anne Sullivan
10h45 - Apresentação “Vamos Aprender Libras? - Os Animais”, com os alunos do Curso de Libras da Sedef
11h - Apresentação da Música A Paz (Roupa Nova), em Libras, com os alunos do 5º ano da Emef 28 de Julho (Programa de Inclusão)
11h15 - Apresentação do livro “Desistir por quê? Se eu posso continuar!”, da escritora Sheila Cassin (Sedef)
11h30 – Apresentação “Vamos Aprender Libras? - As Cores”, com os alunos do Curso de Libras da Sedef
12h - Apresentação dos alunos do 2os anos da Emef Padre Luiz Capra (Programa de Inclusão), com a música Normal é ser Diferente
12h30 - Aula de alongamento (Clínica Ceccato)
13h – Apresentação da Escola Municipal de Bailado Laura Thomé (Ballet Adaptado), com as coreografias Meu Limão, Meu Limoeiro e Aquarela do Brasil
13h30 – Apresentação da Escola de Ballet Sandra Amaral, com a coreografia Maschkins
13h45 – Tai Chi Chuan estilo Yang, apresentação em “mãos livres” com “Espada”, com Nathan Gamba Tonini (Sedef)
14h – Coral/Jogral com os alunos dos 7os anos da Emef Prof. Rosalvito Cobra, com a música Declaração Universal dos Direitos Humanos
14h30 - Apresentação da Banda Marcial da EME Alcina Dantas Feijão
15h - Encerramento
Atividades diversas
10h às 12h - Escola de Artes Visuais da Fundação das Artes de São Caetano do Sul: Oficina de Técnica de Carimbos Artesanais - Impressão
10h às 12h - Vivência de Tênis de Campo em Cadeira de Rodas, com atletas e a Profa. Cassia Lorenzini
10h às 12h - Lançamento e bate papo com a autora do Livro: “Desistir por quê? Se eu posso continuar!”, Sheila Cassin (Sedef)
10h às 15h - Atividades esportivas do Programa de Esporte Comunitário - PEC Inclusivo e parceria com Arenas Esporte e Vida – Jogo pela Vida
10h às 15h – Oficina de Ciências (Departamento de Ciências Exatas e da Terra da UNIFESP – Diadema)
10h às 15h – Instituto Faca na Cadeira Esportes Adaptados: Oficina e vivência da prática de esportes radicais (WCMX) para cadeirantes e não cadeirantes
10h às 15h – Oficina de Psicomotricidade (Emef Luiz Olinto Tortorello) cujo objetivo é vivenciar as capacidades físicas básicas como força, equilíbrio, resistência, velocidade, orientação espacial, lateralidade, coordenação motora fina, grossa e visomotora, bem como estimular a afetividade e a quebra de barreiras por meio de incentivos e reforços positivos
10h às 15h - Tendas patrocinadores: Auto Escola Javarotti, Mais Você Isenções (demonstração de carros), Italmobility (exposições de Carros Linha Move e demonstração de Cadeiras de Rodas), Clínica Ceccato e CR Tennis Academy.
Crédito: Divulgação/PMSCS

Fonte: ABCDOABC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…