Pular para o conteúdo principal

Apesar da tecnologia, 'millennials' latinos têm pouca habilidade matemática, diz estudo

Cerca de 21 por cento dos 'millennials' trabalham e que cerca de 41 por cento estudam, mas que cerca de 21 por cento pertencem ao grupo de jovens que nem estudam nem trabalham.
A investigação fomentada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) entrevistou 15 mil jovens de idades entre 15 e 24 anos em nove países da região: Brasil, Chile, Colômbia, El Salvador, Haiti, México, Paraguai, Peru e Uruguai.
A investigação fomentada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) entrevistou 15 mil jovens de idades entre 15 e 24 anos em nove países da região: Brasil, Chile, Colômbia, El Salvador, Haiti, México, Paraguai, Peru e Uruguai. (Getty Images)

Por Marion Giraldo
SANTIAGO - Cerca de 40 por cento da chamada geração 'millennial' da América Latina não conseguem realizar cálculos matemáticos básicos, e uma parte considerável apresenta defasagem em suas habilidades cognitivas, apesar de sua capacidade elevada para se adaptar a novas tecnologias, segundo um estudo divulgado.
A investigação fomentada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) entrevistou 15 mil jovens de idades entre 15 e 24 anos em nove países da região: Brasil, Chile, Colômbia, El Salvador, Haiti, México, Paraguai, Peru e Uruguai.
Os resultados foram díspares e marcados pelo aceso desigual a anos de escolaridade, as condições de segurança frágeis em países como El Salvador ou México e os índices de paternidade adolescente.
Mesmo assim o relatório destacou que os 'millennial' têm um desempenho notável no uso de tecnologias e contam com capacidades socioemocionais desenvolvidas, como uma autoestima sólida e confiança no futuro, que se mostram essenciais para sua inserção no mercado de trabalho.
"A análise confirma o atraso em habilidades cognitivas dos jovens da região (...) independentemente de sua situação trabalhista e educativa", concluiu a investigação apresentada pelo centro de estudos Espacio Público.
Existem poucas investigações sobre os desafios trabalhistas que a geração 'millennial' enfrenta na América Latina, onde a população na faixa entre 15 e 24 anos se manterá acima de 107 milhões de pessoas neste ano, de acordo com dados da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal).
"Este relatório deveria ser chave para o desenvolvimento de políticas públicas na América Latina, deveria ajudar a instaurar o diálogo", disse Mauricio Duce, presidente-executivo do Espacio Público, que tem sede em Santiago.
O estudo revelou que cerca de 21 por cento dos ‘millennials‘ trabalham e que cerca de 41 por cento estudam, mas que cerca de 21 por cento pertencem ao grupo de jovens que nem estudam nem trabalham.
Existem cerca de 20 milhões de "nem-nem" na região e, contrariamente ao estereótipo, a investigação apontou que o grupo - formado majoritariamente por mulheres - se dedica a atividades produtivas, como trabalhos domésticos ou cuidado de familiares.
Apesar disso o estudo indicou que cerca de 70 por cento dos jovens com emprego são parte do mercado de trabalho informal e que, em média, permanecem apenas um ano em um trabalho com carteira assinada.

Reuters

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…