Pular para o conteúdo principal

Maria, mãe de Deus

Papa Francisco: Homilia da Santa Missa em Belém (Praça da Manjedoura 25/05/2014)
Fonte: Site do Vaticano - Praça da Manjedoura
 (Belém), 25 de Maio de 2014
Padre Geovane Saraiva*
Neste tempo do Natal, ao celebrarmos no primeiro dia do ano a Solenidade de Maria, mãe de Deus, a família dos filhos de Deus experimenta, pela voz da Igreja, a esperança e a consolação que chegam para a humanidade. É aquela esperança já anunciada em tempos remotos que já se completou, na humildade da simples manjedoura. É Deus em nosso meio, forte e mais forte, nascido como o mais simples e o mais humilde dos humildes; ele, sendo infinitamente rico, fez-se pobre para abundantemente nos enriquecer com a sua pobreza (cf. Cor 8, 9).

A imagem pode conter: 1 pessoa, área internaPor Maria, compreendida e admirada à luz do vínculo misterioso e da visão beatífica de Deus, na sua beleza, somos chamados a contemplá-la aos olhos da fé e da esperança, pela alegre proclamação da chegada do recém-nascido na estribaria. "Pela sua maternidade divina, elevada a uma dignidade quase infinita, uma dignidade quase divina" (Cardeal Lorscheider), somos capazes de superar os empecilhos da vida, no menino que nasceu para nós, num filho que nos foi dado, ele que carrega nos ombros a marca da realeza; o nome que lhe foi dado é: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai dos tempos futuros, Príncipe da paz" (Is 9, 5), que revelou-nos seu infinito amor para conosco.

Precisamos sempre e cada vez mais do encanto de Maria, patente no amor desmedido de Deus Pai, na mãe afeiçoada de Deus Filho e na esposa favorita do Espírito Santo, nela manifestado. Humanamente, não é fácil imaginar a grandeza das maravilhas de Deus, ao habitar na pessoa de Maria, dando-nos, assim, a certeza e a consciência do grande tesouro de que em Deus nós existimos, para Deus vivemos e para o mesmo Deus voltaremos. É a bondade de Deus no convite que nos é feito: o de "participar da divindade daquele que uniu a Deus nossa humanidade".

Que, diante de Deus, coloquemos a nossa vida, de mãos estendidas, porque nascemos para Deus, como sinal da nossa resposta ao dom maravilhoso da vida, num menino nascido para nós. Ele nos ensina nas dificuldades, nos sofrimentos e nas angústias, pelas quais passamos, mas nos inspira pela pessoa de Maria, no seu pensar reflexivo, no ardente desejo de, com ela, conquistarmos uma cultura de paz, comprometidos em construir um mundo melhor, na superação dos conflitos, a partir do mistério de Deus encarnado. Amém!

*Pároco de Santo Afonso, Jornalista, Blogueiro, Escritor e Colunista, integra a Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza - geovanesaraiva@gmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…