Pular para o conteúdo principal

Uma mulher presidirá a Academia Cearense de Letras

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto
A escritora Ângela Gutierrez será a primeira mulher a presidir a Academia Cearense de Letras. Eleita por unanimidade, vai assumir, em janeiro próximo, o comando da entidade que, em sua área, é a mais antiga do País. 

Licenciada em Letras e mestre em educação pela Universidade Federal do Ceará, também é doutora em Letras (Licenciatura Comparada) e pós-doutora em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais, com o projeto 'O retrato de conselheiro: as múltiplas faces do Beato de Belo Monte'. Ocupa a cadeira nº 18 da Academia Cearense de Letras desde 1997.

Como escritora, iniciou a carreira com o livro O mundo de Flora, depois publicou Vargas Llosa e o romance possível da América Latina, Canção de menina, Avis Rara, Luzes de Paris e o Fogo de Canudos, Os sinos de encarnação e O silêncio da penteadeira. Também possui outras obras em parceria: Iracema, lenda do Ceará, com Sânzio Azevedo. Ela entrará no lugar de Ubiratan Aguiar. Uma conquista da mulher, bem tarde, que nos lembra, no entanto, Rachel Queiroz, que conquistou assento na ABL.

O Povo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08