Pular para o conteúdo principal

Vitória recebe o V Festival Capixaba de Literatura até domingo

Centro Cultura Sesc Glória, no Centro de Vitória.
Centro Cultural Sesc Glória, no centro de Vitória
Desta terça-feira (4) até domingo (9), o Centro Cultural Sesc Glória, no Centro de Vitória, vai promover o V Festival Capixaba de Literatura. Com programação gratuita, o evento vai englobar desde lançamento de livros de novos talentos até discussões em mesas-redondas sobre carnaval, literatura e até debates sobre ilustração. Todos os dias, o local também sediará uma atividade cultural diferente, com o intuito de incentivar a leitura e o consumo de arte no Estado.
Segundo o técnico de Literatura do Sesc Glória, Wilson Coelho, nas últimas edições, o evento recebeu cerca de 400 pessoas durante toda a programação, número que aumenta timidamente a cada edição do festival. "Acho que nós temos um público que é fiel, mas o bom de você promover debates variados e trazer autores para lançamento de livros é que cada participante também atrai o seu próprio público. Isso aumenta a visibilidade do evento e faz com que mais pessoas queiram participar da programação", destaca.
Para Wilson, o festival é uma oportunidade de brindar as produções capixabas, além de conseguir unir, em um só local, música, desenho, literatura e habilidades com oficinas, atividades culturais, debates e seminários, lançamento de livros e apresentações musicais. "Tentamos variar o máximo possível para respeitar essa lógica de que quanto mais tivermos atividades diferentes na agenda, mais pessoas virão", justifica.
PROGRAMAÇÃO
5 DE DEZEMBRO (QUARTA-FEIRA)
18h Atividade cultural: Slam Nísia, coordenação Dani Andolphi
19h Mesa-redonda: Literatura e Comunidade - Com: Raimundo Oliveira e Stael Magesck
20h Lançamento de livros: Fernando Achiamé – Manual prático do mistério - poemas I J. Anderson – Os duendes da ilha amarela I Janio Silva – Bonde
6 DE DEZEMBRO (QUINTA-FEIRA)
18h Atividade cultural: Clube do Vinil – Com Gilson Soares
19h Mesa-redonda: Sebo e Memória – Com Ivan Pereira e Cilmar Cesconetto
20h Lançamento de livros: Paulo Sodré – Uma leitura na chuva I Duílio Kuster – O canto da crise I Casé Lontra Marques – Desde o medo já é tarde
7 DE DEZEMBRO (SEXTA-FEIRA)
18h Atividade cultural: Leitura Dramática – João das Neves (O último carro) - Com Leonardo Patrocínio
19h Mesa-redonda: Dramaturgia e Literatura – Com Fernando Marques e Francisco Grijó
20h Lançamento de livros: Pedro Nunes – A tarde dos porcos I Neida Lúcia de Moraes - A fúria do vento
8 DE DEZEMBRO (SÁBADO)
17h Atividade cultural: Quando a letra é nota - Fábio do Carmo e Yuri Guikansque
18h Mesa-redonda: Letra e música – Com João Moraes 
19h Lançamento de livros: Silvana Pinheiro – Houve um beija-flor I Marcelo Bicalho – Eu queria ter um urso I Neusa Jordem – Gibi Ciça Boa de Bola
9 DE DEZEMBRO (DOMINGO)
17h Atividade cultural: Contação de história – Com Gab Kruger
18h Mesa-redonda: Ilustração de livros infantis – Com Cláudia Stringari e Elizabeth Martins
19h Lançamento de livros: Sônia Barreto – Guigui I Maria Amélia Dalvi – No cangote do saci I Silvana Sampaio – Lendas capixabas em versos
SERVIÇO
V Festival Capixaba de Literatura
Local: Centro Cultural Sesc Glória (Praça Costa Pereira, Centro de Vitória)
Data: de 4 a 9 de dezembro
Ingressos: entrada franca
Mais informações: (27) 3232-4750
Gazeta Online

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…