Pular para o conteúdo principal

'Pantera Negra' lidera produções populares em categoria de melhor filme do Oscar

O filme foi a maior bilheteria de 2018 nos Estados Unidos e no Canadá e a segunda maior do mundo.
Cena do filme 'Pantera Negra'.
Cena do filme 'Pantera Negra'. (Copyright Marvel Studios 2018/ Divulgação)

Por Lisa Richwine
O filme “Pantera Negra”, dos Estúdios Marvel, entrou para a história do Oscar nesta terça-feira ao conquistar a primeira indicação de melhor filme para uma produção de super-heróis, à medida que sucessos de bilheteria começam a ocupar espaço na premiação recentemente dominada por títulos considerados mais artísticos.
Outros sucessos de público entre os oito indicados para o principal prêmio da indústria cinematográfica incluem a nova versão do musical “Nasce uma Estrela” e o filme biográfico “Bohemian Rhapsody”.
A inclusão de filmes populares contrasta com os últimos anos, quando a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood deu preferência a dramas independentes com pequenos públicos, deixando de lado sucessos comerciais como “Mulher-Maravilha”.
A Academia tentou solucionar a questão em agosto, propondo a criação de uma nova categoria para filmes populares, mas a ideia foi rapidamente descartada após críticas de que criaria um sistema de dois patamares para filmes populares e produções menos convencionais.
As indicações desta terça-feira mostram que as produções populares invadiram a disputa de melhor filme. O setor reflete “a perfeita interseção entre arte e negócios”, disse Paul Dergarabedian, analista sênior da empresa de métricas Comscore.
“A Academia está claramente homenageando os sucessos de bilheteria este ano”, disse, “e está reconhecendo suas contribuições para a arte do cinema e, portanto, reconhecendo o nível de talento envolvido”.
Ter filmes amplamente assistidos na disputa pode ajudar a aumentar a audiência da cerimônia do dia 24 de fevereiro transmitida pela ABC, da Walt Disney. No ano passado, o evento atingiu o menor público de sua história, e críticos dizem que uma lista de indicados pouco conhecidos pode ter sido um dos motivos.
“Pantera Negra” foi a maior bilheteria de 2018 nos Estados Unidos e no Canadá e a segunda maior do mundo, arrecadando 1,3 bilhões de dólares. Lançado pela Marvel, da Disney, a produção foi o primeiro filme de super-herói a contar com um elenco majoritariamente negro.
O filme foi elogiado por levar o orgulho e a beleza africana às telas. A produção recebeu sete indicações no total.
Adversários incluem o filme da 21st Century Fox “Bohemian Rhapsody”, sobre o falecido vocalista da banda Queen, Freddie Mercury, que arrecadou 798 milhões de dólares na bilheteria global e “Nasce uma Estrela”, da Warner Bros, com bilheteria de 409 milhões de dólares.

Reuters

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …