Pular para o conteúdo principal

Paulistanos fazem 'maratona' de eventos de pré-carnaval até março

Em frente à festa, paetês, purpurina, fantasias e adereços já sinalizavam que se tratava de um evento de pré-carnaval.


Somente neste último fim de semana, a cidade de São Paulo teve mais de dez eventos com a temática, em sua maioria em ambientes fechados.

Somente neste último fim de semana, a cidade de São Paulo teve mais de dez eventos com a temática, em sua maioria em ambientes fechados. (Renato S. Cerqueira/ Estadão Conteúdo)
Muitos paulistanos não aguentaram esperar mais seis semanas e já estão em clima de carnaval. Somente neste último fim de semana, a cidade de São Paulo teve mais de dez eventos com a temática, em sua maioria em ambientes fechados. Mesmo com ingresso pago, as festas atraíram foliões e, em alguns casos, até esgotaram os ingressos.

Uma das principais festas de blocos de carnaval foi realizada no domingo, 20, pelo Tarado Ni Você, que já acumula cinco anos nas ruas paulistanas, tocando exclusivamente músicas de Caetano Veloso. Em festa no centro, com 400 ingressos esgotados (vendidos entre R$ 35 e R$ 55), ele lançou o tema do desfile de 2019: "Gente é pra brilhar!"

O tema é inspirado na canção "Gente", do álbum "Bicho", de 1977, que também traz sucessos como "Odara", "Tigresa" e "Um Índio". "A gente acredita que a revolução também pode ser pelo riso", explica a empresária Raphaela Barcalla, fundadora do bloco ao lado do fotógrafo Thiago Borba e do artista Rodrigo Guima.

Com o dinheiro arrecado, o bloco realizará uma festa de rua em fevereiro e um desfile no dia 2 de março, com saída da esquina das Avenidas Ipiranga e São João.

Em frente à festa, paetês, purpurina, fantasias e adereços já sinalizavam que se tratava de um evento de pré-carnaval. "Gosto de dançar, gosto da alegria, a coisa que eu mais gosto é música boa", conta a cineasta Renata Castanhari, de 34 anos, que já foi em três eventos carnavalescos em 2019. "Agora carnaval (em São Paulo) é de verdade e sério. Vou toda semana até o carnaval."

O professor de inglês Eric Amorim, de 26 anos, também pretende comparecer a festas carnavalescas nos próximos fins de semana até março. "Já fui ao (bloco) Charanga do França na semana passada. Dizem que já está até maior do que o Rio. Aqui é bem democrático. Todo fim de semana a partir de agora, eu estou na rua."

O cenógrafo Flávio Malaguti, de 31 anos, por outro lado, vai aproveitar mesmo é o pré-carnaval, já que pretende passar o feriado em Belo Horizonte. "Gosto do carnaval daqui, ainda mais porque moro no centro. Acho legal pela vibe de rua, de ocupar a rua."

Já a advogada Vitória Lara, de 54 anos, vestia um look com adereços em formato de folha, que combinavam com o amigo, o publicitário Flávio Sadalla, de 50 . "Agora o carnaval de São Paulo está igual ao do Rio e de Salvador. Como melhorou muito, vou ficar aqui. O Tarado (Ni Você) é o meu bloco preferido. Onde eles vão, a gente vai."

Agência Estado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …