Pular para o conteúdo principal

Abertura do “Ano Cultural Sérvulo Esmeraldo” ocorre na quarta-feira (27/2)

O Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, e o Instituto Sérvulo Esmeraldo, realizam na próxima quarta-feira (27/2), às 19h, no Cineteatro São Luiz, a solenidade de abertura do ano Cultural Sérvulo Esmeraldo no Ceará. A data é celebrada em alusão aos 90 anos que o artista completaria em 2019. A programação, gratuita e aberta ao público, conta com cerimonial celebrativo, apresentação musical e a exibição do documentário “Sérvulo Esmeraldo: o espaço no infinito” (produzido pelo Cine Group).
A ação se destina a prestar homenagem “in memoriam” para Esmeraldo, um bravo e pioneiro artista; inventor reconhecido nacionalmente e internacionalmente como desenhista, escultor, gravador, ilustrador e pintor cearense. Sérvulo sempre foi preocupado em difundir a cultura no Estado do Ceará e fez uso de seu prestígio como artista internacional, agindo em defesa da política cultural, bem como da classe artística.
“Declarar o ano de 2019 como o Ano Cultural Sérvulo Esmeraldo não trata-se de uma simples homenagem e sim de um ato justo de reconhecimento a um artista inigualável, que mostrou ao mundo a cultura Cearense, projetando o estado internacionalmente, destacando-o na história da arte dos séculos XX e XXI”, ressalta o secretário da Cultura Fabiano Piúba. Este reconhecimento se dará também em forma de lei. Para tanto, será enviado, pelo Governador do Estado, Camilo Santana, um Projeto de Lei a ser votado pela Assembleia Legislativa, cuja finalidade é instituir 2019 como o Ano Cultural Sérvulo Esmeraldo.
Sobre Sérvulo Esmeraldo
O Grande artista visual cearense e universal Sérvulo Esmeraldo, o poeta das linhas, tinha o mundo por ateliê. Faleceu em 2017, aos 88 anos, deixando um grande legado nas diversas técnicas e linguagens que atuou, reconhecido graças aos seus incansáveis esforços como artista dos traços, das linhas, como um eterno brincante com a luz. Seu talento atraiu a atenção do meio cultural e a classe artística ainda na adolescência, quando iniciou seus trabalhos com a xilogravura, seguida pela pintura quando integrou a Sociedade Cearense de Artes Plásticas, a histórica SCAP.
Sua obra é a síntese de uma vida trabalhada no Brasil e na Europa. Desde a primeira exposição realizada no Crato em 1951, o artista que viria a se tornar uma referência na história da arte brasileira, alçou voo na Europa, construindo uma sólida carreira na famosa Escola de Paris, primeiramente como gravador, e depois como o artista cinético detentor de uma obra extremamente original, que chamou de “Excitáveis”. Em Fortaleza, Sérvulo Esmeraldo notabilizou-se, sobretudo, como o artista das grandes esculturas expostas a céu aberto na capital cearense. São dele alguns marcos importantes da cidade, a exemplo do Monumento ao Interceptor Oceânico, considerada a primeira escultura contemporânea brasileira, instalada na Praia do Náutico, a escultura composta por cinco quadrados paralelos, na entrada do Campus do Pici, dentre outras mais de 30 obras de tal magnitude. Com centenas de exposições realizadas no Brasil e no exterior, e participação em importantes Salões, Bienais e outras coletivas nacionais e internacionais, sua obra está representada em museus brasileiros e estrangeiros
:: 2019 Ano Cultural Sérvulo Esmeraldo
Abertura no Cineteatro São Luiz
Dia: 27/02/2019
às 19h
Atividade gratuita e aberta ao público. 

Secult Ce

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…