Pular para o conteúdo principal

Eliana Cardoso vence o 3º Prêmio Kindle de Literatura

PUBLISHNEWS, TALITA FACCHINI

Livro 'Dama de paus' foi o escolhido pelo juri e será publicado pela Nova Fronteira. Autora leva para casa R$ 30 mil.
A Amazon e Nova Fronteira anunciaram na manhã desta terça-feira, o vencedor da 3ª edição do Prêmio Kindle de Literatura. Este ano o prêmio recebeu inscrições de 1.300 autores de todos os estados brasileiros que juntos publicaram mais de 1.500 romances inéditos. “No fundo, todos esses 1.300 autores já ganham por participar do prêmio, uma vez que os romances já estavam disponíveis para quem quisesse ler”, destacou Talita Taliberti, gerente para KDP da Amazon. Os títulos inscritos tiveram oito vezes mais visibilidade e geraram sete vezes mais downloads dentro do KDP, além disso, 28 deles chegaram aos 100 livros mais lidos da plataforma, informou a varejista. “Nossa tarefa é fazer chegar aos leitores esses textos de grande qualidade e é impressionante a maturidade literária que encontramos”, analisou Janaina Senna, editora de literatura nacional da Nova Fronteira.
A escolhida pelo júri nessa terceira edição do prêmio foi Eliana Cardoso, com o livro Dama de paus, que nas palavras de Janaina Senna “é um romance intenso e delicado que envolve e surpreende o leitor. No livro, a narradora retoma o velório de sua neta, Damiana, e intercala sua história e a história das filhas com a conversa sobre um crime acontecido há três anos que ouve pela porta entreaberta do seu quarto. Ao mesmo tempo em que ouve a conversa, Damiana lê o testamento deixado pela neta.
Eliana Cardoso | © Divulgação
Eliana Cardoso | © Divulgação
Para a jornalista e escritora Sonia Rodrigues, que fez parte do júri, Dama de paus é um livro enganador. “Parece que está ali uma mulher em um carteado e conforme vamos lendo, vemos os problemas de uma família e como as coisas não são como parecem ser”. Antonio Carlos Secchin, que também fez parte do júri pontuou que a obra de Eliana "é um exemplo superior de texto”.
Eliana – que pediu para o filho não a acompanhar na premiação por achar que não teria chance – decidiu publicar Dama de paus no KDP por querer ter controle sobre seu livro e poder acompanhar de perto sua repercussão. Ela leva para casa um prêmio em dinheiro de R$ 30 mil e um contrato de publicação com a Nova Fronteira para uma versão impressa do livro. 
Talita Taliberti, Eliana Cardoso, Maria José Silveira, Bruno Loureiro Mahé, Maria de Regino, N.R. Melo, Janaina Senna e Sonia Rodrigues
Talita Taliberti, Eliana Cardoso, Maria José Silveira, Bruno Loureiro Mahé, Maria de Regino, N.R. Melo, Janaina Senna e Sonia Rodrigues
Entre os finalistas estavam estreantes como a professora fluminense N.R. Melo, autora de O som no fim do túnel, e a veterana Maria José Silveira, com Terra sem males: um romance fantasia. Além Bruno Loureiro Mahé, com O registro e Maria de Regino, com Três luas de verão e uma figueira encantada

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08