Pular para o conteúdo principal

Feira da Música reúne em evento gratuito shows, tecnologia e movimentos sociais

A partir desta quinta (14), feira terá artistas, produtores, ativistas, designers e cientistas de dados para pensar na transformação da cultura digital. Entre as atrações, estão Negra Voz, Ilya, Dj Priscilla Delgado, Viva La Vulva e Getúlio Abelha


Hacker. A palavra em inglês do âmbito da informática caracteriza uma pessoa que possui interesse e um bom conhecimento na área, sendo capaz de fazer hack (uma modificação) em algum sistema. Essa é a proposta da Feira 2019, realizar uma mudança nos parâmetros que por anos definiram a mulher, o ser negro, a periferia. Tudo isso transmutado pela música.
evento gratuito que acontece de quinta (14) a domingo (17) no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura tem uma programação inspirada pelo plural e diverso que passa pela tecnologia, movimentos sociais e acordes. Além disso, três eixos principais ordenam esse mar de ideias.
A subdivisão Campos de Força traz diversos artistas aos palcos intitulados TransFeira, Mineração de Asteróides e Acelerador de Partículas. Entre as atrações está o projeto Negra Voz composto porquatro cantoras da cena musical cearense, que assumem seu pertencimento étnico racial.
Segundo Adna Oliveira, integrante do grupo, conversar sobre a representatividade feminina na música ajuda a furar barreiras. "Devemos estar presentes sim! É um ato político mostrar para outras mulheres que não estão empoderadas que podemos realizar nossos sonhos", afirma.
Com 61 anos e mãe de 4 filhos, Adna só pôde dedicar-se a sua arte há pouco tempo. Hoje, cantora, compositora e atriz, ela reitera que o local da mulher é onde ela se permitir. "Questionamentos podem querer nos colocar em dúvida do nosso potencial, mas a gente continua firme dizendo assim: Ei, querido. Dá licença que esse espaço também é meu", provoca.
A programação da Feira 2019 também contará com a participação da cantora Ilya, artista cearense que lança disco inédito no evento. De acordo com ela, o debate sobre a mulher na música já mostra resultados. "A sororidade está vindo com força e de uma maneira muito bonita. A gente está se identificando e se fortalecendo com o trabalho da outra", afirma.
Outros nomes marcam o encontro, tais como Preta Rara (SP), rapper e ativista dos movimentos negros, Cacique Pequena, que se apresenta com as mulheres indígenas jenipapo-kanindé, Dj Priscilla Delgado, Viva La Vulva e Getúlio Abelha.
Feira da Música 2019
Ilya é uma das atrações da Feira. A artista cearense lança disco inédito no eventoFOTO: DIVULGAÇÃO
Diálogos que fortalecem
Troca de experiências e consolidação de projetos fazem parte do eixo Interfaces da Conversação, uma subdivisão do evento pensada para fortalecer o conhecimento. Oficinas, bate-papos e encontros reciclam ideias e estão programados com apoio do coletivo Mídia Ninja. A Roda de Conversa "Feminismos em Rede" convida a travesti, feminista, doutora em teoria e crítica literária pela Unicamp Amara Moira, Dríade Aguiar (Mídia Ninja) e Tatiana Paz (IFCE).
Segundo Ivan Ferraro, coordenador geral da Feira 2019, o espaço é voltado para a cultura digital. "Teremos encontros direcionados à mulher e à periferia e um fórum com propostas que serão encaminhadas aos órgãos públicos".
O espaço Zona de Propulsão, por sua vez, facilita a geração de negócios entre gestores, startups, músicos e parceiros da indústria das tecnologias digitais. Três metodologias serão implementadas por equipes, no mesmo espaço, criando uma experiência imersiva de colaboração entre os participantes e mentores, durante uma programação contínua. Os interessados em participar desta ação deverão inscrever-se gratuitamente por meio de formulário online no site e redes sociais do evento.
Entre os convidados confirmados para a Zona estão o ilustrador, quadrinista e animador, Italo Furtado; a designer, especialista em UX mobile, Camila Rocun; Paula Marques, empreendedora no setor de planejamento e produção de projetos; e Guilherme Sampaio, MBA em Marketing.

Não Perca
14/02 (quinta-feira)
Palco TransFeira
21h - Cacique Pequena e mulheres indígenas jenipapo-kanindé 21h45 - Preta Rara (SP) 
15/02 (sexta-feira)
Palco Acelerador de Partículas
13h - Pausa pro café (CE) 
Palco TransFeira
22h - Ilya (CE), Sinta A Liga Crew (PB) e Hiran (BA) 
Palco Mineração de Asteróides
22h30 - Hell Lotus (RN), DJ Priscilla Delgado (CE), Luh del Fuego (MA), Minas de Sobral (CE), Negra Voz (CE), Jessica Caitano (PE) e Getúlio Abelha (CE)
Serviço
Feira da Música 2019
De 14 a 17 de fevereiro, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 - Praia de Iracema). Gratuito.
Programação completa no site 

Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…