Pular para o conteúdo principal

Livro marca comemorações pelos 470 anos da Santa Casa da Bahia

O livro conta a participação da Santa Casa no processo de formação da sociedade soteropolitana (Foto: Divulgação)
O livro conta a participação da Santa Casa no processo de formação da sociedade soteropolitana (Foto: Divulgação)
Em comemoração pelos 470 anos da Santa Casa da Bahia, será lançado nesta quarta-feira, 20, às 18h, no Museu da Misericórdia, situado no Cento Histórico de Salvador, o livro “Uma História da Santa Casa da Bahia – 1549-2019”, escrito pelo jornalista e pesquisador Nelson Cadena. O acesso ao evento será apenas para convidados.
O lançamento do livro estará acompanhado da abertura de uma exposição fotográfica, batizada com o mesmo nome do livro e que seguirá em cartaz até o dia 31 de março. Serão 52 fotos que ilustram a obra, com imagens que compõem o acervo da Santa Casa, da Fundação Gregório de Mattos, do Museu Tempostal e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).
A obra traz a trajetória de solidariedade e prestação de serviços da Santa Casa de Misericórdia da Bahia. Cadena narra fatos históricos em 340 páginas, divididas em 14 capítulos. Ele aborda a participação da instituição no processo de formação da sociedade soteropolitana e seus principais feitos através dos séculos, até os dias atuais. Sete fotos de Pierre Verger também estão presentes ilustrando a publicação.
O jornalista apresenta curiosidades, como fatos inéditos sobre as crianças abandonadas na Roda dos Expostos e práticas médicas do Hospital da Caridade, primeira unidade de saúde do Estado.  Além disso, ele descreve pela primeira vez a visita de D. Pedro II à Santa Casa, a partir de informações levantadas no diário do próprio imperador, e apresenta a relação completa dos Irmãos da Santa Casa da Bahia ao longo de 470 anos, por meio de um arquivo em QR Code.
A obra também aborda personalidades históricas que trabalharam como funcionários da Santa Casa, como Amélia Rodrigues, Juliano Moreira, Ruy Barbosa e Aristides Maltez.  O livro estará à venda para o público a partir do próximo dia 21, no Museu da Misericórdia.
A Tarde UOL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08