Pular para o conteúdo principal

Municipal do Rio busca parceria para criação de museu do teatro

A nova direção do Theatro Municipal está buscando, com apoio da Secretaria de Estado de Cultura e da Superintendência de Museus, parcerias para viabilizar a criação do museu do teatro. A ideia é que todo o acervo documental, iconografias, figurinos e cenários fiquem abertos à visitação.
O museu deverá funcionar no próprio Theatro Municipal, com exposições permanentes, temporárias e itinerantes. A Central Técnica de Produção do teatro, localizada no bairro da Gamboa, região portuária, receberia também uma galeria, segundo o novo presidente da casa, Aldo Mussi. A expectativa é que o museu esteja funcionando dentro de um ano e meio ou dois anos.

Sala Cecília Meireles

Aldo Mussi está acumulando o cargo de presidente do Theatro Municipal e diretor-geral da Sala Cecília Meireles e não descarta a possibilidade de uma gestão conjunta. A equipe de Mussi está formatando modelos que permitam integrar várias ações. Já está definido, por exemplo, que a orquestra e o coro do Municipal vão participar dos concertos na Sala Cecília Meireles. “Nossa equipe de programação, de produção, está nos auxiliando na curadoria da Sala. É um equipamento que tem muita sinergia com o Theatro Municipal”.
A pré-temporada da Sala Cecília Meireles começa no próximo sábado(9) com apresentação da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) com cinco sinfonias de Beethoven. Ainda durante este mês, haverá dois concertos da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (OSUFRJ). No dia 24 de fevereiro, a Sala será dedicada às crianças, com apresentação da Farra dos Brinquedos.
Diretor do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Aldo Mussi.
Diretor do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Aldo Mussi - Tomaz Silva/Agência Brasil
“Tudo isso em pré-temporada, porque o concerto de abertura será em março”, destacou Aldo Mussi. No concerto de abertura, programado para o dia 11 de março, serão homenageados os últimos presidentes da sala: o maestro Miguel Proença, o pianista Jean-Louis Steuerman e o compositor João Guilherme Ripper. No dia 15, o concerto será realizado no Theatro Municipal.
Mussi disse que a temporada 2019 da Sala Cecília Meirelles está sendo estruturada por Miguel Proença, que deu destaque para master class (aula com especialista de notório saber) e criou séries para bandas sinfônicas de todo o estado. “Durante o ano inteiro eles vão se apresentar, pelo menos uma vez por mês”.
Serão retomadas também as séries de música popular, choro, jazz e clássicos em parceria com a Orquestra Sinfônica de São Paulo (Osesp) e a Sinfônica de Minas Gerais. “A gente vai circular nas três capitais [Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte] um monte de coisa legal. Vai ser um ano trabalhoso, mas que o público vai curtir mesmo. O público vai sentir que nós temos um dever de casa feito, com muito cuidado, sem ilusões. Vai ser um ano bem legal.”
Agência Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/