Pular para o conteúdo principal

Vocação de pescadores de homens

Padre Geovane Saraiva*
Na liturgia do 5° Domingo do Tempo Comum vemos a vocação de três figuras singulares da história do povo de Deus: Isaías, Pedro e Paulo. Deus os chama, mas antes de confiar a missão inerente ao chamado, de um modo terno e afável, se revela e se dá a conhecer. Quão maravilhoso é o profeta Isaías! Em seu inaudito testemunho, ele afirma: "...Vi o Senhor sentado num trono de grande altura...", com serafins prostrados diante de Deus em adoração e cantando: “Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos”. E, diante da incalculável grandeza e santidade, acha-se pecador e indigno, ao presenciar o próprio Deus, mas uma voz forte lhe fala: “Quem enviarei? Quem irá por nós?”. Nota-se um Isaías vencido por Deus, respondendo num instante: “Eis-me aqui! Envia-me” (cf. Is 8).

Imagem relacionadaJesus de Nazaré dirige seu primeiro chamado a Pedro e seus companheiros de pescaria, uma vez que, até aquele momento, contava com eles, mas não como discípulos assíduos ao projeto salvífico do Pai. A partir do momento em que eles descobrem a verdade absoluta de Jesus, no poder de suas palavras e na milagrosa pesca, aí, sim, ficam conscientes e dispostos para seguir o Mestre mais de perto, na tarefa de evangelizar e na palavra incisiva de Jesus: "De hoje em diante tu serás pescador de homens” (Lc 5, 10). Esse seguimento é o do desprendimento, da renúncia, acompanhado da liberdade interior, pela qual todos são convidados a se disporem a deixar aquilo que for incompatível com a proposta do Senhor Jesus, também reconduzindo suas barcas para a praia, comprometidos com seu seguimento.

Paulo fala de sua vocação de arauto do Evangelho, no mistério de Cristo, ao se revelar e se dar a conhecer no caminho e nas areias sagradas de Damasco. Pela sua atitude de humilde disponibilidade, ficou de tal modo humilhado que durante toda a sua vida se considera, não só como o menor dos apóstolos, mas como um abortivo. Oferece aos seguidores de Jesus uma resposta generosa, com seu testemunho: “É pela graça de Deus que eu sou o que sou” (1 Cor 15, 10). A nós, Igreja, comunidade dos batizados espalhada por todo o Brasil, eles querem recordar que a vida é vocação: da parte de Deus, um chamado; da dos seguidores de Jesus de Nazaré, uma resposta. Não prescindir da disposição, na confiança de resgatar o Evangelho de Jesus, força necessária para gerar fé e esperança às pessoas do nosso tempo.

Quando Deus vem ao nosso encontro e nos chama, quer que tenhamos bem claro, no exemplo acima, que nossa indignidade e nossa limitação não devem ser pretextos para não aceitar o amoroso convite de Deus, que nos criou para a grande missão de amor, e que nos ajuda na misteriosa compreensão, como no dizer de Santo Ambrósio: “Aqueles que nada tinham logrado, logo pescam uma grande quantidade de peixes em virtude da Vossa Palavra, Senhor, não sendo resultado da eloquência dos homens, mas efeito do chamado celestial". Amém!

*Pároco de Santo Afonso, Jornalista, Blogueiro, Escritor e Colunista, integra a Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza - geovanesaraiva@gmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…