Pular para o conteúdo principal

Governabilidade

Por Gonzaga Mota - Professor aposentado da UFC

A governabilidade pode ser entendida pela qualidade intrínseca do governante, significando a importância da tranquilidade política e socioeconômica para que um governo possa desempenhar suas atividades básicas. Em todos os tempos e sob qualquer regime, a governabilidade só alcançou sucesso na medida em que se apoiou em princípios éticos. "O fim justifica os meios", conforme Maquiavel, não é uma atitude estratégica, mas uma conduta incorreta que não leva uma sociedade a uma situação de justiça, nem se baseia na essência da democracia.
Nos dias atuais existem muitos países ditos democráticos; elegem seus governantes, todavia, não apresentam uma sincera e clara harmonia entre os aspectos éticos e de governabilidade. Esses países são subdesenvolvidos, estão em fase de desenvolvimento ou, até mesmo, podem ser considerados desenvolvidos. Acreditamos que eles fazem parte de um contexto que é a nova versão do colonialismo primitivo e do imperialismo industrial, isto é, da globalização perversa. Não é justo atender a exigências monetárias e financeiras significativas, deixando o povo desempregado, com fome, sem esperança, com problemas de educação, saúde, violência, em função da falsa governabilidade. Os dirigentes de tais países chegam a rejeitar a ética, muitas vezes prometida em campanhas políticas, argumentando a necessidade da governabilidade. Lamentavelmente, alguns governantes não sabem distinguir os dois conceitos. Por sua vez, defendemos que ética e governabilidade caminhem juntas, buscando uma sociedade politicamente aberta, soberana, de economia forte e socialmente justa.

A globalização deve ser analisada mais como um processo político e cultural do que econômico. Por fim, voltamos a insistir: governabilidade e atender às reais necessidades e carências do povo e não fazer concessões e acordos que possam prejudicá-lo.

Comentários

  1. Professor Gonzaga Mota
    Ética , moral , caráter , são normas que se adquire desde os primeiros anos de vida , no seio familiar , que na minha visão são passados de pais para filhos e evidentemente aperfeiçoados nos bancos escolares e no convívio social como um todo . Não se aprende , quando o individuo chega ao poder , mesmo que democraticamente elevado a cargos eletivos , no nosso caso governantes .
    Quanto aos programas sociais ; Educação , saúde , segurança , vejo que não tem jeito , quanto mais rude o povo , melhor para o governante , não vou alongar me .
    Vivemos num mundo capitalista , em que jamais as nações desenvolvidas irão analisar como um processo político e cultural , pois somente o lucro lhes interessam . E quanto ao desemprego , creio que não estaremos mais aqui para vermos , com o avanço da tecnologia muitas atividades humanas sumirão e em seu lugar os robôs , que é bem o caso da ... Artificial em tudo . E outra coisa , vivemos em um país sem leis , casa da maria Joana , Juiz prende , promotor solta , A criminalidade subindo geometricamente , Achas que o congresso vai aprovar leis severas , para ele próprio ser punido . Por hoje é só ,
    Aderson Santana Dos Santos
    São Paulo - SP 30/03/2019

    ResponderExcluir
  2. Por uma questão ética , ou até gratidão , tenho o seguinte princípio : As pessoas que escrevem e são formadores de opinião , deveriam pelo menos dar se ao trabalho de quem o leu e fez algum comentário , mesmo que seja contrária as suas convicções , ler analisar e se achar conveniente responder . Quando escrevo e publico meus trabalhos , verifico : Comentários , críticas , correções , e agradeço pela gentileza de ser meu leitor . É assim que faço .
    Aderson Santana Dos Santos
    São Paulo , 01 Abril 2019

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/