Pular para o conteúdo principal

Manifestação por direitos marca este 8 de março

ATO pelo Dia Internacional da Mulher em 2018 expôs casos de violência de gênero
ATO pelo Dia Internacional da Mulher em 2018 expôs casos de violência de gênero (Foto: Mauri Melo)
Por mais que se tenha a ideia de que a sociedade preveja paridade, a igualdade de direitos entre homens e mulheres ainda está no plano do desejo. E é essa reflexão que vem à tona especialmente a cada 8 de março, Dia Internacional da Mulher. "A luta é, sim, necessária. Como disse (a escritora francesa) Simone de Beauvoir (1908-1986), as mulheres precisam ficar muito atentas, principalmente em tempos de crise econômica. Porque somos nós as primeiras a termos os direitos ameaçados", alerta a professora do Departamento de História da Universidade Federal do Ceará (UFC), Ana Rita Fonteles.
Os direitos reprodutivos e as conquistas da lei contra violência doméstica, para a pesquisadora, sofrem ameaças cotidianamente. "A possibilidade da posse de armas implica diretamente no aumento da violência doméstica. Os números mostram que, no Brasil, a maior parte das agressões contra mulheres se dá pelos companheiros, namorados e a facilidade de obtenção de armas ameaça a nossa vida", reflete. Hoje, manifestações e eventos celebram a data e a luta.
O tema Pela Vida das Mulheres. Somos todos Marielle, Ingrid, Stefhani e Dandara norteia a marcha do Coletivo de Mulheres da Central Única dos Trabalhadores (CUT), com saída marcada para às 15 horas, da Praça Murilo Borges (Centro). "O combate ao feminicídio e à violência doméstica é o nosso pilar", diz Rita Ferreira, uma das coordenadoras do coletivo. A caminhada vai em direção à Praça João Gentil, no Benfica, onde acontece ato cultural.
O Instituto Povo do Mar (Ipom) terá programação com as comunidades atendidas dos bairros Serviluz, Cais do Porto e da Praia do Futuro/Vicente Pizón. As famílias serão recebidas com café da manhã e assistirão a vídeos, apresentações culturais e palestras. Fabrine Andrade, coordenadora-executiva do Ipom, prevê participação de mais de 200 mulheres no encontro, que visa o empoderamento e a autoestima: "Trabalhamos em promover a transformação das pessoas. O método é o de cuidar de si em primeiro lugar".
O Instituto Revoar promove o encontro Trilhando Nossa História, com atividades relaxantes gratuitas no Parque do Cocó. A participação demanda inscrição a partir do Instagram @institutorevoar. "É desenvolvido um trabalho voltado para a saúde emocional das pessoas em luto. Várias têm depressão ou ansiedade e, no Dia da Mulher, o intuito é que elas tenham uma vida mais saudável", explica Elaine de Tomy, vice-presidente do Revoar.
O Dia da Mulher promovido pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) se volta, prioritariamente, para saúde e bem estar. A partir das 8 horas, a unidade da rua Clarindo de Queiroz terá palestra sobre prevenção do câncer de mama, exame de prevenção ginecológica e limpeza de pele. Massagens serão oferecidas por mulheres com deficiência. Na unidade da Tristão Gonçalves,haverá serviço de prevenção odontológica. Nas unidades da rua 24 de Maio, e das cidades de Iguatu e Juazeiro do Norte, haverá rodas de conversa e palestra sobre prevenção da saúde da mulher.

Programação

Caminhada Pela Vida das Mulheres. Somos todos Marielle, Ingrid, Stefhani e Dandara. Organizada pelo Coletivo de Mulheres da Central Única dos Trabalhadores. Concentração às 15 horas, na praça Murilo Borges (Praça da Bandeira), no Centro.
Instituto Povo do Mar. Comemoração nas comunidades atendidas dos bairros Serviluz, Cais do Porto e Praia do Futuro/Vicente Pizón, a partir das 8h30min, no Clube do Médico (avenida Dioguinho, 3355 - Vicente Pinzón).
Dia da Mulher Sesc. Palestra sobre prevenção do câncer de mama, exame de prevenção ginecológica e limpeza de pele. Na unidade da rua Clarindo de Queiroz, 1740 - Centro, a partir das 8 horas.
Dia da Mulher Instituto Revoar. Caminhada ecológica e aulas de ioga no anfiteatro do Parque do Cocó, a partir das 8 horas. Inscrições pela página do perfil do Instagram @institutorevoar
Biblioteca Infantil Herbênia Gurgel. Atividades especiais para as mulheres, a partir das 15 horas, com rodas de conversa sobre empoderamento feminino, dinâmicas de socialização, dia da beleza com Dirce Jocoski e entrega de brindes. Endereço: rua 531, nº 25 - 2ª Etapa do Conjunto Ceará.
Biblioteca Cristina Poeta. No mês da Mulher, há diversas atividades em três semanas de março. Hoje, às 8 horas, as participantes podem conferir palestra sobre saúde da mulher, além de serviços de corte de cabelo e maquiagem. No dia 15, exposição de livros voltados a temática feminina será destaque, das 8 às 17 horas. No último dia de programação, 21/3, haverá dinâmica especial de relaxamento, das 15 às 17 horas. A biblioteca que fica na rua Raimundo Ribeiro,580 - Autran Nunes.
ANGÉLICA FEITOSA
O Povo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08