MULHER

Mais uma dia internacional da mulher foi comemorado.
Um dia só para as mulheres, em que somos lembradas como seres especiais, a necessitar de um tratamento respeitoso, enquanto mães, filhas, avós e profissionais. Um dia perfeito para receber flores e homenagens.
Em todo o mundo, eclodiram manifestações e até greves gerais foram convocadas a favor dos direitos das mulheres: pelo fim da desigualdade salarial para atividades idênticas desempenhadas por homens; por uma legislação capaz de assegurar uma justa punição aos feminicidadas e aos agressores de mulheres, em especial os companheiros; pelo fim da violência contra a mulher; pela igualdade de gênero em suas mais variadas vertentes, inclusive de poderem orar no Muro das Lamentações!
As motivações são sempre as mesmas. Oxalá fossem outras.
O fato é que, a despeito da evolução tecnológica e das conquistas científicas, o homem continua tão brutal quanto na era da caverna.
Apesar das leis. Apesar das políticas públicas que aqui e acolá existem e fazem a diferença em determinada comunidade. Apesar das divulgações nas redes sociais. Apesar da reprovação pública.
Na verdade, nada parece capaz de conter a conduta animalesca de alguns homens que desrespeitam e agridem as mulheres, sob diversas formas, muitas das quais ainda causam imenso torpor, conforme estamos cansados de acompanhar nos noticiários televisivos e nos jornais, no Brasil e em outros países.
A imagem pode conter: 1 pessoa, criança, close-up e atividades ao ar livre
Os índices de feminicídio aumentaram. Os casos de agressões no âmbito doméstico aumentaram. As importunações sexuais agravaram, a tornar necessária a promulgação de uma lei para evitar casos de abusos e de assédio sexual.
As crianças e os adolescentes perguntam, com curiosidade e até indignação, por que não existe o dia do homem?
A resposta pode ser encontrada logo acima. 
Porque o homem tem todos os dias do ano para chamar de seu. A mulher, por sua vez, tem o “privilégio” de ter um dia específico para si porque precisa lembrar que deve viver lutando para que seus direitos sejam assegurados, para que sua vontade seja respeitada, para que suas decisões sejam aceitas.

Quem dera chegue o dia que não precisemos mais ter O Dia Internacional da Mulher, porque então teremos conquistado realmente tudo o que sempre sonhamos e desejamos. 
Com certeza, a partir desse dia, poderemos viver em um mundo melhor, bem melhor.
Muito se conquistou.Verdade. Porém, muito ainda temos para conquistar.

- Grecianny Carvalho Cordeiro
Promotora de Justiça

Comentários

Mais Visitadas

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

VIVENDO E APRENDENDO

Escritora portuguesa constrói alegoria sobre passado e presente do Brasil