Os 3 tipos de amizade que fazemos na vida

Nem toda amizade será profunda e irá durar para sempre - e está tudo bem

GROUP OF FRIENDS
Na Ética a Nicômaco, Aristóteles classifica as amizades em três tipos: utilidade, prazer e bondade, em ordem crescente de importância.

A amizade “útil”

Para este tipo de amizade, Aristóteles descreve uma relação em que ambas as pessoas obtêm algum benefício ou utilidade uma da outra. Eles são amizades superficiais e que se desfazem com facilidade.
Quando me mudei para Los Angeles, há alguns anos, havia amizades às quais eu me agarrava, não com alegria e liberdade, mas por desespero.
O terror de não ter companhia parecia pior do que estar com a companhia errada. A utilidade sempre está presente quando se considera a rede de amizades como algo mais amplo.
Aristoteles não condena as amizades “úteis” como más, egoístas ou erradas, apenas afirma que, de todos os tipos de amigos que você pode ter, estes são o do patamar mais baixo. Eles servem a um propósito, mas não fornecem grande valor ou significado.

A amizade prazerosa

O segundos tipo de amizade é a relacionada à satisfação. Estas são as pessoas para quem somos atraídos. Há uma energia, uma familiaridade, uma sensação de chegar em casa. Você valoriza as mesmas coisas. Você tem os mesmos gostos.
Essas amizades são importantes. Como seriam nossos dias se não tivéssemos aquele amigo ou amiga que valoriza a mesma música esquisita que você?
Mais uma vez, Aristoteles não condena essas amizades, mas acredita que elas podem durar pouco, pois nossas necessidades e prazeres provavelmente mudarão com o tempo. Ele as chama de amizades para os jovens. Porque essas pessoas podem fazer você rir, sentir-se bem e ter uma identidade, mas podem não fazê-lo crescer. Para crescer, você precisa do “bom”.

A amizade do bem

As amizades do bem vêm de uma admiração mútua pelo caráter e virtude um do outro. Vocês aspiram ao mesmo ideal. Essas amizades exigem amar mais do que ser amado. Nesse tipo de relação, a obtenção do “bem” um do outro é mais importante do que a própria amizade.
Um detalhe desse tipo de amizade é que você não as encontrará e nutrirá caso não tenha o firme propósito de fazer isso. Pois exigem mais do que mera utilidade e satisfação da amizade.
Ter amigos do bem exige muito trabalho. É algo superior à mera necessidade de companhia. Busque amigos que farão cara feia quando você estiver cometendo um erro, ou que o motive a lutar por seus sonhos, ou que saibam oferecer apoio silencioso quando você precisar de companhia.
Quando você encontrar esse tipo de amizade, verá que elas são as mais valiosas. Nada por ser igualado a um amigo(a) dessa categoria, segundo Aristoteles.

Aleteia

Comentários

Mais Visitadas

Principal nome da literatura feita para crianças no Ceará, Horácio Dídimo, morto em 2018, pode ser homenageado em Dia Estadual da Literatura Infantil

VIVER A SEMANA SANTA

Praça Luiza Távora, em Fortaleza, abrigou castelo

Festival de literatura promove ‘maratona’ com 40 atividades em Bauru

Cientista político lança livro sobre a influência da Lava Jato no eleitor