Pular para o conteúdo principal

Primeira edição da Semana de Arte Unifor abraça diversidade de linguagens e expressões

Evento acontece a partir desta quarta-feira (20) e segue até domingo (24), apostando em nomes consagrados do cenário cultural brasileiro


Todos na arte. Arte para todos. Democratizar o acesso à cultura por meio de iniciativas que otimizem a aproximação do tripé arte-academia-sociedade é a grande missão das instituições hoje. Em face dos novos rumos esboçados pelo País quanto ao segmento artístico, torna-se objetivo salvífico abrir as veredas ao público para as possibilidades de imersão no subjetivo. Naquilo que, nas palavras de Da Vinci, "diz o indizível, exprime o inexprimível, traduz o intraduzível". Torna-nos humanos.
Universidade de Fortaleza (Unifor) assume esse caráter ao lançar para a comunidade cearense a primeira edição de um evento cujos tentáculos pretendem alcançar diferentes perfis de apreciadores, abraçando linguagens como as Artes Plásticas, o Audiovisual, a Música e o Teatro. Tudo aberto ao público e com a maioria das atividades gratuitas, com exceção da peça teatral "Tarsila", promovendo o encontro e enriquecimento pessoal por meio de experiências coletivas.
Trata-se da Semana de Arte Unifor, iniciada nesta quarta-feira (20) e seguindo até domingo (24). Realizado no campus da Universidade, o projeto estreia apostando alto, com programação diversificada - no roteiro, estão presentes abertura de exposição, lançamento de catálogos, exibição de filme, espetáculos, palestras, mesas-redondas, além de ambientes formativos para crianças - trazendo atrações de relevo para ocupar os diferentes espaços.
Image-0-Artigo-2507256-1Image-0-Artigo-2507256-1
O catálogo da Coleção Fundação Edson Queiroz será lançado no primeiro dia do evento
Foto: Fabiane de Paula
Um dos carros-chefe do panorama de atividades é a exposição "Arte Moderna na Coleção Fundação Edson Queiroz", com 77 obras que refletem algumas das mais relevantes criações de artistas brasileiros ou radicados no País nas décadas de 1920 a 1960 - entre eles Anita Malfatti, Di Cavalcanti e Hélio Oiticica.
Após itinerar pelo Brasil - a partir de 2015 atravessou São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba e Rio de Janeiro -, chegou a cruzar o Atlântico. Na Europa, aportou no Museu Coleção Berardo, em Lisboa, seguindo, na sequência, para a Embaixada do Brasil em Roma, na Itália. Agora, retorna ao berço de onde saiu, reapresentada como forma de nos fazer desfrutar da oportunidade de conferir o trabalho de artistas do período modernista.
A exposição tem curadoria de Regina Teixeira de Barros, que ministrará uma palestra sobre o projeto na quinta-feira (21), às 9h, no auditório da Biblioteca Unifor. Na sequência, ocorre o lançamento do catálogo da mostra, deixando registrado, em páginas, aquilo que a criatividade e talento dão conta de imprimir nas paredes.
Reunião
Por sua vez, no primeiro dia do evento, o auditório da Biblioteca Unifor também sedia a palestra "Uma coleção excepcional", com Pedro Corrêa do Lago, como forma de preparar o terreno para o lançamento do catálogo do acervo, que acontece logo em seguida. O material - com curadoria de Max Perlingeiro e coordenação dos textos críticos da historiadora Aracy Amaral e da professora de história da arte Regina Teixeira de Barros - é fruto de pesquisa iniciada há cinco anos e reúne grande parte do acervo da Fundação Edson Queiroz. Além desses detalhes, vale destaque a forma como a publicação está organizada.
O primeiro volume, em edição bilíngue (português-inglês), é ilustrado por 220 imagens e apresenta textos críticos de nomes como Julio Bandeira e Maria Izabel Branco Ribeiro. Já o segundo, reúne 870 obras, acompanhadas de ficha técnica e informações a respeito de bibliografia e exposições, divididas em 12 núcleos históricos.
Para o Vice-Reitor de Extensão da Unifor, professor Randal Pompeu, "a atuação da Fundação Edson Queiroz na seara cultural já está consolidada em âmbito nacional e amplia-se. A Semana de Arte Unifor vem reiterar essa atuação, dar-lhe maior visibilidade e, sobretudo, brindar nossa comunidade acadêmica e o público apreciador de arte, incluindo crianças e adolescentes, com eventos culturais de peso".
Image-1-Artigo-2507256-1Image-1-Artigo-2507256-1
A Orquestra Sanfônica Infantil da Escola de Aplicação Yolanda Queiroz fará uma apresentação na manhã de sábado (3)
Foto: Ares Soares
Comemoração
O momento para a realização do evento não poderia ser mais oportuno; e até justifica seu acontecimento: no dia 21 de março, a Unifor completa mais um ano de existência. Conforme Randal Pompeu, a intenção é fazer com que alguns dos principais pilares da casa conquistados nessa estrada cheguem, com criatividade e amplitude, aos visitantes neste momento de comemoração.
"Além de impactar nossos alunos, professores e demais funcionários, pretendemos atrair a presença da comunidade externa e proporcionar a todos momentos de fruição artística, reflexão e promoção do conhecimento, haja vista a natureza educacional da Universidade de Fortaleza", sublinha.
Não à toa, faz-se necessário mencionar os nomes de peso que compõem a programação, caso do escritor e historiador Pedro Corrêa do Lago; a escritora e professora Angela Gutiérrez, presidente da Academia Cearense de Letras; e o Grupo Mirante de Teatro, com apresentação de peça escrita por Maria Adelaide Amaral.
Entre outras atividades da Semana, acontecem ainda o Cineclube Unifor, com exibição do filme "Portinari do Brasil", seguido de debate com Karla Patrícia Holanda Martins, professora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Ceará (UFC), o artista Fernando França e o professor Marcio Acserald, da Unifor; a mesa-redonda "Teto de Vidro - Universo feminino no mundo das artes", moderada por Gina Pompeu, com uma discussão sobre o lugar das mulheres no cenário artístico; e a visita guiada à exposição "Da Terra Brasilis à Aldeia Global", com utilização da trilha sonora da playlist da Unifor no Spotify.
Multiplicidade
Uma inspirada discussão sobre a temática "Tesouros da Biblioteca Acervos Especiais" ainda compõe a programação, contando com a mediação do professor e membro da Academia Cearense de Letras, Batista de Lima. Igualmente, as crianças também ganham fôlego no projeto, com a apresentação da Orquestra Sanfônica Infantil da Escola de Aplicação Yolanda Queiroz e oficina envolvendo os pequenos na seara da arte.
Image-3-Artigo-2507256-1Image-3-Artigo-2507256-1
O espetáculo "Tarsila", do Grupo Mirante da Unifor, ficará em cartaz no Teatro Celina Queiroz durante o fim de semana
Foto: Ares Soares
Por sua vez, o Grupo Mirante de Teatro protagoniza dois momentos no evento: uma contação de histórias com o projeto Tarde com Arte; e a apresentação da montagem "Tarsila", conferindo detalhes sobre a trajetória de uma das mais importantes figuras do Modernismo brasileiro.
Diante da robusta multiplicidade, Thiago Braga, chefe da divisão de Arte e Cultura da Universidade de Fortaleza, adianta que o desejo é o projeto seguir firme nas próximas edições.
"Acredito que esse é um evento que deve ter uma continuidade nos próximos anos, com novos convidados e atividades. A gente acredita que vai reunir um público bastante heterogêneo para conversar com a nossa comunidade acadêmica e com outros apreciadores de arte, inclusive crianças, já que temos um compromisso de formar plateia", destaca. "Estamos apostando na diversidade da programação, que deve agradar várias pessoas".
Vida longa, então!
Serviço
Semana de Arte da Unifor
De 20 a 24 de março, no campus da Universidade de Fortaleza (Avenida Washington Soares, 1321, Edson Queiroz). Programação aberta ao público. Contato: (85) 3477-3106

Programação
Quarta-feira (dia 20/3)
19h - Palestra “Uma coleção excepcional”, com Pedro Corrêa do Lago. Após o momento, ocorrerá o lançamento do catálogo da Coleção Fundação Edson Queiroz, no Auditório da Biblioteca Unifor)

Quinta-feira (dia 21/3)
9h - Palestra sobre a exposição “Arte Moderna na Coleção Fundação Edson Queiroz”, no Auditório da Biblioteca Unifor
11h - Lançamento do catálogo da exposição “Arte Moderna na Coleção Fundação Edson Queiroz”, no hall do auditório da Biblioteca Unifor
13h30 - Cineclube Unifor, com exibição do filme “Portinari do Brasil”, seguido de debate, na Sala A da Videoteca Unifor
19h - Abertura da exposição “Arte Moderna na Coleção Fundação Edson Queiroz”, no Espaço Cultural Unifor

Sexta-feira (dia 22/3)
9h - Mesa-redonda “Teto de Vidro - Universo feminino no mundo das artes”
11h - Visita guiada à exposição “Da Terra Brasilis à Aldeia Global”, com a trilha sonora da playlist da Unifor no Spotify
19h - Mesa-redonda “Tesouros da Biblioteca Acervos Especiais”, no Auditório da Biblioteca Unifor

Sábado (dia 23/3)
9h - Apresentação da Orquestra Sanfônica Infantil da Escola de Aplicação Yolanda Queiroz, no Hall térreo do Espaço Cultural Unifor
9h30 - Oficina de artes para crianças, no Ateliê Educativo do Espaço Cultural Unifor
16h - Contação de histórias com o projeto Tarde com Arte, do Grupo Mirante de Teatro Unifor, no Espaço Cultural Unifor
20h - Apresentação da peça “Tarsila”, com o Grupo Mirante de Teatro Unifor, no Teatro Celina Queiroz

Domingo (dia 24/3)
19h - Apresentação da peça “Tarsila”, com o Grupo Mirante de Teatro Unifor, no Teatro Celina Queiroz. Valor: R$ 30 (inteira)


Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/