David Coimbra e Juremir Machado são reconhecidos no Açorianos de Literatura

'Cavalos de Cronos', de José Francisco Botelho, foi o grande vencedor da premiação

Cerimônia aconteceu nesta terça-feira, 23 Eduardo Beleske/PMPA
O 25º Prêmio Açorianos de Literatura consagrou, na noite desta terça-feira, 23, José Francisco Botelho como o grande vencedor, levando os troféus de Livro do Ano e de destaque na categoria Conto pela obra 'Cavalos de Cronos'. Em Ensaio de Literatura e Humanidades, o cronista do Correio do Povo Juremir Machado da Silva foi o vencedor com 'Raízes do Conservadorismo Brasileiro'. Na Categoria Especial, o melhor livro foi 'Hoje Eu Venci o Câncer', de David Coimbra.
Na categoria Infantil, deu 'Agora Pode Chover', de Celso Sisto; e na Infantojuvenil, 'Horas Mortas', de Antonio Schimeneck. Em Poema, venceu 'Spoilers', de Diego Grando; em Crônica, 'Caixa de guardar vontades', de Emir Rossoni, conquistou o troféu; na Narrativa Longa, 'De espaços abandonados', de Luisa Geisler, foi o agraciado.
Também foram entregues prêmios especiais pelo conjunto da obra e pela relevância do trabalho cultural aos escritores: Armindo Trevisan, Carlos Nejar, Donaldo Schüler, Fernando Lucchese, Maria da Glória Bordini e Sergio da Costa Franco, que foram precedidos por miniaulas de escritores e professores sobre cada um dos autores. O evento da Coordenação da Literatura e Humanidades da Secretaria Municipal de Cultura contou com uma cerimônia conduzida por Fernando Zugno, intercalada com músicas de Guilherme Goulart.
Fonte: Coletiva.net

Comentários

Mais Visitadas

Deus eleva os humildes

Reitoria da UECE apoia manifestações em defesa da educação brasileira e das universidades públicas

VIVENDO E APRENDENDO

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

Maureen Bisilliat se reencontra com o seu sertão e o de Euclides da Cunha na Flip