Festival leva poesia em azulejos às ruas da paulista Dois Córregos

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

Fachada Instituto dos Sonhos
Fachada. O Instituto dos Sonhos é uma ONG de incentivo à cultura que idealizou o 'Caminho da Poesia'.  Foto: Usina dos Sonhos/Divulgação
SOROCABA - Conhecida pelo filme homônimo de Carlos Reichenbach, a cidade de Dois Córregos, de 26 mil habitantes, no interior de São Paulo, quer se destacar agora no universo da literatura. No próximo dia 6, será inaugurado o Caminho da Poesia, com a instalação, em ruas da cidade, de 264 azulejos mesclando poemas de grandes escritores brasileiros, como Machado de Assis, Carlos Drummond de Andrade e Cora Coralina, e de poetas locais.
A iniciativa acontece durante o 12.º Festival de Poesia de Dois Córregos, que vai de 1.º a 7 de abril, e marca os 25 anos do Instituto Usina de Sonhos, criado e mantido pelo empresário José Eduardo Mendes Camargo, que também é poeta.
SOROCABA - Conhecida pelo filme homônimo de Carlos Reichenbach, a cidade de Dois Córregos, de 26 mil habitantes, no interior de São Paulo, quer se destacar agora no universo da literatura. No próximo dia 6, será inaugurado o Caminho da Poesia, com a instalação, em ruas da cidade, de 264 azulejos mesclando poemas de grandes escritores brasileiros, como Machado de Assis, Carlos Drummond de Andrade e Cora Coralina, e de poetas locais.
A iniciativa acontece durante o 12.º Festival de Poesia de Dois Córregos, que vai de 1.º a 7 de abril, e marca os 25 anos do Instituto Usina de Sonhos, criado e mantido pelo empresário José Eduardo Mendes Camargo, que também é poeta.

Comentários

Mais Visitadas

Principal nome da literatura feita para crianças no Ceará, Horácio Dídimo, morto em 2018, pode ser homenageado em Dia Estadual da Literatura Infantil

VIVER A SEMANA SANTA

Praça Luiza Távora, em Fortaleza, abrigou castelo

Festival de literatura promove ‘maratona’ com 40 atividades em Bauru

Cientista político lança livro sobre a influência da Lava Jato no eleitor