Pular para o conteúdo principal

José Francisco Botelho é o grande vencedor do Prêmio Açorianos de Literatura

"Cavalos de Cronos" foi escolhido o Livro do Ano em cerimônia na noite desta terça-feira

Luís felipe torres / Divulgação
Botelho é autor do livro de contos "Cavalos de Cronos"
Os livros que mais se destacaram em 2018 foram reconhecidos nesta terça-feira, durante o 25º Prêmio Açorianos de Literatura de 2018. José Francisco Botelho foi o grande vencedor da noite, levando os troféus de Livro do Ano e de destaque na categoria Conto pelo livro Cavalos de Cronos (Editora Zouk). A cerimônia foi realizada no Teatro Renascença, pela Secretaria Municipal da Cultura, por meio da Coordenação da Literatura e Humanidades. Também foram concedidos prêmios especiais pelo conjunto da obra e pela relevância do trabalho cultural aos seguintes escritores: Armindo Trevisan, Carlos Nejar, Donaldo Schüler, Fernando Lucchese, Maria da Glória Bordini e Sergio da Costa Franco. 
 
Confira os indicados e vencedores (em negritude) em cada categoria:
 

Infantil

Agora Pode Chover – Celso Sisto – Melhoramentos
Natalino – Eliandro Rocha  - Editora Escrita Fina
Pra que Serve um Dedo – Paula Taitelbaum – Editora Piu

 

Infantojuvenil

 Horas Mortas – Antonio Schimeneck – Editora Ama Livros
Sherlock e os Aventureiros - O Mistério dos Planos Roubados – André Z. Cordenonsi – Editora AVEC
Ele Sabe – Jane Tutikian – Editora Metamorfose
 

Crônica

Anarquia é Utopia – Faça uma todo dia – Carlos Gerbase – Besouro Box
Caixa de Guardar Vontades – Emir Rossoni – Editora Telucazu
Felicidade é o que Conta – J. J. Camargo – L&PM  
 

Conto

 As Coisas – Tobias Carvalho – Record
Cavalos de Cronos – José Francisco Botelho – Editora Zouk
O Sagrado Coração do Homem – Michel de Oliveira – Editora Moinhos  
 

Narrativa longa

De Espaços Abandonados – Luisa Geisler – Companhia das Letras
O Clube dos Jardineiros de Fumaça – Carol Bensimon – Companhia das Letras
Pequeno Espólio do Mal – Luiz Maurício Azevedo – Editora Figura de Linguagem
 

Poesia

Entre uma Praia e Outra – Ronald Augusto – Editora Artes & Ecos
Móbile – Ana Santos – Editora Patuá
Spoilers – Diego Grando – Editora Confraria do Vento  
 

Especial

Francisco Ricardo, uma Tragédia Esquecida – Sergio Faraco – L&PM
Hoje Eu Venci o Câncer – David Coimbra – L&PM
O Velho Marinheiro –  A vida do Almirante Tamandaré - Alcy Cheuiche – L&PM
 

Literatura e Humanidades

Katia Suman e os Diários Secretos da Rádio Ipanema FM – Katia Suman – Besouro Box
Quando a Arte Encontra a Moda – Laura Ferrazza de Lima – Editora Zouk
Raízes do Conservadorismo Brasileiro – Juremir Machado da Silva – José Olympio LTDA
 

Livro do Ano

 Cavalos de Cronos – José Francisco Botelho – Editora Zouk
Luciano Lanes / PMPA
Os vencedores do Açorianos de Literatura 2018Luciano Lanes / PMPA

Fonte: GaúchaZH

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…