Pular para o conteúdo principal

Bazar de Livros da Editora Dummar ocorre de terça a sábado

| ACESSO GRATUITO | Oficinas, palestras e minicursos são destaque no Bazar de Livros da Editora Dummar, que tem início nesta terça-feira, 7, e segue com programação até sábado, 11


Quinta-feira, 9, o Grupo Verso de Boca apresenta o Concerto de Poesia e bate-papo às 19 horas.
Quinta-feira, 9, o Grupo Verso de Boca apresenta o Concerto de Poesia e bate-papo às 19 horas. (Foto: Divulgação)
O Espaço O POVO de Cultura & Arte recebe, a partir de amanhã, 7, até sábado, 11, o Bazar de Livros da Editora Dummar. Serão cinco dias de intensa programação gratuita, com diversas atividades, oficinas, palestras e minicursos, além de descontos nos livros da Editora Dummar. "Durante a realização do Bazar, todos os livros catalogados terão descontos de até 85%", informa Regina Ribeiro, editora-executiva da Fundação Demócrito Rocha (FDR). Com temas diversificados e participação de nomes da literatura cearense atual, os participantes das oficinas e minicursos receberão certificado de participação da FDR.
Os convidados para as atrações discutirão o mercado e as formações literárias atuais, além de exercitarem o relacionamento da literatura com as outras formas artísticas. O evento inicia amanhã, às 9 horas, levando oficina de bordado com a técnica Sashiko. Ministrada por Virgínia Fukuda, a arte milenar japonesa de bordado é formada por grandes pontos que criam um conjunto de modelos geométricos, resultando em padrões de costura que remetem a natureza.
"Eu levarei um texto que será lido na hora e os participantes irão fazer um desenho a partir do que sentiram e compreenderam da leitura. Cada um irá construir seu bordado Sashiko a partir do desenho do texto", conta Virgínia Fukuda, relembrando que os materiais para a oficina serão disponibilizados aos participantes.
Utilizando recursos do teatro para dar vida a poemas da literatura brasileira, o Grupo Verso de Boca encerra a programação da quinta-feira, 9, às 19 horas, com apresentação de obras literárias performadas. "Nossa proposta é levar poesia a todos os públicos em qualquer lugar para divulgar a poesia falada, que difere da lida e da escrita", conta Carolina Sena, uma das integrantes do grupo que surgiu no curso de Letras da Universidade Federal do Ceará (UFC)
em 1999.
Para complementar a programação de atividades que ilustram as diversas possibilidades artísticas que dialogam com a literatura, na sexta-feira, 10, ocorre a oficina Uma proposta de publicação coletiva: Como produzir um livro artesanal. Ministrado pela artista plástica e designer Bianca Ziegler, na oficina, os participantes serão convidados a produzir um livro de forma manual e artesanal, desde a diagramação até a montagem.
Proprietária da Editora Nadifúndio, Bianca também irá debater sobre as inúmeras alternativas da produção coletiva e o futuro das editoras independentes. "Nós (editores independentes) temos que pensar na relação que o leitor tem ao comprar um livro. O livro não é apenas um objeto, quem compra quer folhear, cheirar, sentir as texturas e as imagens. A gente consegue explorar todas essas sensações quando trabalhamos de forma artesanal", finaliza Bianca Ziegler.
Clique na imagem para abrir a galeria

Programação

Terça-feira, 7
Oficina de Bordado com a técnica Sashiko, com Virgínia Fukuda.
Quando: 9 às 11 horas
Ateliê de Escrita de textos infantojuvenis, com a escritora Marília Lovatel.
Quando: 14 às 17 horas
Minicurso de Educação Biocêntrica, com a psicopedagoga Ruth Cavalcante.
Quando: 19 às 21 horas
Quarta-feira, 8
Oficina de Bordado e Literatura, com Lourdes Bernardo.
Quando: 9 às 11 horas
Ateliê de Escritor: Como contar um conto, com o escritor Mateus Lins.
Quando: 14 às 17 horas
Panorama do Cinema produzido no Ceará: um diálogo com a filmografia brasileira, com Émerson Maranhão.
Quando: a partir de 19 horas
Quinta-feira, 9
Oficina de Bordado e Literatura, com Lourdes Bernardo.
Quando: 9 às 11 horas
Oficina de fotografia para Instagram, com a fotógrafa Camila de Almeida.
Quando: 15 às 16h30min
Concerto de Poesia e bate-papo com o grupo Verso de Boca.
Quando: a partir de 19 horas
Sexta-feira, 10
Uma proposta de publicação coletiva: como produzir um livro artesanal, com a designer Bianca Ziegler.
Quando: 14 às 17 horas
Roda de conversa: Do encontro ao desencontro: editoras independentes, artesania e novos autores, com Rafael Caneca, Sandy, Manu, Madjer e Isabel Costa.
Quando: a partir de 17h30min
Lançamento do livro “Paginário”, com a escritora Anna K.
Quando: a partir de 19 horas
Sábado, 11
Literatura, feminismo e subversão. A partir da obra das autoras Virginia Woolf, Simone de Beauvoir e Hilda Hilst, com a escritora Juliana Diniz.
Quando: 9 às 12 horas

Bazar de Livros da Editora Dummar

Terça-feira, 7
Oficina de Bordado com a técnica Sashiko, com Virgínia Fukuda.
Quando: 9 às 11 horas
Ateliê de Escrita de textos infantojuvenis, com a escritora Marília Lovatel
Quando: 14 às 17 horas
Minicurso de Educação Biocêntrica, com a psicopedagoga Ruth Cavalcante.
Quando: 19 às 21 horas
Quarta-feira, 8
Oficina de Bordado e Literatura, com Lourdes Bernardo
Quando: 9 às 11 horas
Ateliê de Escritor: Como contar um conto, com o escritor Mateus Lins
Quando: 14 às 17 horas
Panorama do Cinema produzido no Ceará: um diálogo com a filmografia brasileira, com Émerson Maranhão.
Quando: a partir de 19 horas
Quinta-feira, 9
Oficina de Bordado e Literatura, com Lourdes Bernardo.
Quando: 9 às 11 horas
Oficina de fotografia para Instagram, com a fotógrafa Camila de Almeida
Quando: 15 às 16h30min
Concerto de Poesia e bate-papo com o grupo Verso de Boca.
Quando: a partir de 19 horas
Sexta-feira, 10
Uma proposta de publicação coletiva: como produzir um livro artesanal, com a designer Bianca Ziegler
Quando: 14 às 17 horas
Roda de conversa: Do encontro ao desencontro: editoras independentes, artesania e novos autores, com Rafael Caneca, Sandy, Manu, Madjer e Isabel Costa
Quando: a partir de 17h30min
Lançamento do livro "Paginário", com a escritora Anna K.
Quando: a partir de 19 horas
Sábado, 11
Literatura, feminismo e subversão. A partir da obra das autoras Virginia Woolf, Simone de Beauvoir e Hilda Hilst, com a escritora Juliana Diniz.
Quando: 9 às 12 horas
LÍLLIAN SANTOS/ ESPECIAL PARA O POVO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…