Anúncios Parceiro Magalu - Erigleissonevoce

Comenda Patativa do Assaré: cerimônia de entrega será nesta terça, 4/6, no TJA

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) realiza na próxima terça-feira, 4/6, às 18h30, no Theatro José de Alencar (TJA), a cerimônia de entrega da Comenda Patativa do Assaré, condecoração é dada a personalidades, artistas, poetas, cantadores, pesquisadores(as) que se destacaram por suas relevantes contribuições à Cultura Popular Tradicional. Recebem a comenda a folclorista Elzenir Colares, o repentista e poeta Pedro Bandeira, e o também poeta popular Geraldo Gonçalves (In Memoriam).
O nome dos agraciados foi divulgado na última quinta-feira, 23/5, com aprovação pelo Conselho Estadual de Política Cultural do Ceará (CEPC). Para a seleção dos agraciados, a Secult abriu ao público uma consulta, feita online. Os indicados foram avaliados por uma Comissão de Seleção composta por sete membros: três integrantes do Conselho Estadual de Política Cultural do Ceará (CEPC); dois integrantes da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará; um representante da Universidade Regional do Cariri (URCA); e um representante da Fundação Memorial Patativa do Assaré.
Conheça os agraciados com a Comenda
Elzenir Colares – Coordenou o Grupo de Tradições Cearenses por 45 anos. A professora/pesquisadora/artista, concebeu montagens baseadas no folclore cearense. Os espetáculos exploram a música, dança, costumes e causos da cultura popular colhidos em todo o Ceará. Algumas montagens de sucesso foram: “No Ceará é Assim”, “Eita Ceará Pai D’égua” e “Festa de Padroeiro”. Em 1995, recebeu a maior comenda do município de Fortaleza, a Medalha Boticário Ferreira. Elzenir Colares formou uma geração de estudiosos do folclore de sua terra e atualmente mais de uma dezena de grupos de vivência da cultura popular existentes em Fortaleza tiveram o seu ideal como ponto de partida. Em 12 de outubro de 2019, o Grupo de Tradições Cearenses irá completar 53 anos.
Pedro Bandeira – Pedro Bandeira Pereira de Caldas nasceu a 1º de maio de 1938, no Sítio Riacho da Boa Vista, no município paraibano de São José de Piranhas, sendo filho de Tobias Pereira de Caldas e da poetisa Maria Bandeira de França. É neto materno do famoso cantador nordestino, Manoel Galdino Bandeira, de quem herdou o talento repentista. Recebeu o título de Tesouro Vivo da Cultura do Ceará, concedido pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, em 2018. Aos 6 anos de idade já fazia versos, e aos 17 tornou-se cantador profissional, formou-se em Letras, Teologia e Direito. É poeta, repentista, cantador, cordelista, escritor, radialista e apresentador de televisão, conhecido como o “Príncipe dos Poetas Populares do Nordeste”.
Geraldo Gonçalves (In Memoriam) – Assim como seu primo Patativa, Geraldo Gonçalves nasceu em Assaré, na Região do Cariri, em setembro de 1945. Faleceu com 72 anos, dos quais grande parte foram dedicados à elaboração de trabalhos na literatura popular, literatura de cordel, declamações poéticas, sonetos, trovas e composições de músicas. Fundador da Academia de Letras e Literatura Popular Patativa do Assaré, e parceiro de pelejas de Patativa. Foi reconhecido por sua vasta contribuição à cultura popular tradicional cearense como Mestre dos Saberes e Fazeres da Cultura Popular, pela Secult de Assaré e Tesouro Vivo da Cultura do Ceará, título concedido pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, em 2018.
O que é a Comenda Patativa do Assaré
A Comenda foi instituída pela Lei Estadual nº16.511 de 12.03.2018, que visa promover o reconhecimento de pesquisadores, artistas, poetas e cantores populares e tradicionais que, assim como fez o grande poeta popular Patativa do Assaré, por meio de sua obra ou atuação, levam adiante os saberes e os fazeres da cultura popular tradicional.
A proposta de concessão da Comenda Patativa do Assaré é uma iniciativa da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Personalidades, artistas, poetas, cantadores, pesquisadores(as) que tenham prestado relevantes serviços e contribuição em prol da cultura popular tradicional podem ser indicados à Comenda, devendo preencher os seguintes requisitos: distinguir-se por sua atuação no âmbito da cultura popular tradicional; ser autor de trabalho de notório mérito no âmbito da cultura popular tradicional. Os indicados poderão estar ativos, aposentados ou ainda “in memoriam”.
Patativa do Assaré
Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, nasceu no dia 05 de março de 1909, na Serra de Santana, no município de Assaré. Foi cantador, repentista, compositor e um dos maiores poetas populares do Brasil. Através de sua poesia, foi intérprete e porta-voz das tradições e valores do sertão e do povo excluído de seu tempo. Escreveu sobre amor, sobre o cotidiano e os dramas do sertanejo, sobre as dificuldades enfrentadas com a seca e sobre o desafio que as novas tecnologias representa às formas tradicionais de sociabilidade do sertão.Com a medida certa entre a emoção e a razão, nunca silenciou diante de censuras, nem mesmo durante o regime ditatorial. Colocou também sua poesia a serviço de lutas sociais, denunciando as desigualdades, a situação dos meninos de rua, reclamando por Reforma Agrária, reivindicando as eleições diretas e a renovação da política. Ganhou popularidade nacional e reconhecimento internacional como um dos maiores nomes da poesia brasileira por meio de diversas premiações, títulos e homenagens.
Secult.Ce

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mazagão: terra árida e abençoada

Pedro e Paulo: alegria da Igreja!