Pular para o conteúdo principal

Em livro, escritora reflete, de maneira cômica, sobre infrações enraizadas na política nacional

“Milagre em Passadouro” satiriza o sistema político por meio da escrita afiada de Lúcia Murad Neffa


Primeiro romance escrito por Lúcia Murad Neffa, mais conhecida como Xuxu, “Milagre em Passadouro” é um retrato satírico sobre o Brasil atual. Na obra, o foco recai sobre o sistema político nacional e evoca interessantes personagens na busca pelo retrato cômico (e não menos fiel) dos mandos e desmandos de nossos representantes.
Para isso, a autora narra o projeto multireligioso realizado entre Vitalina, Tereza e José Ribamar, respectivamente uma beata, uma umbandista e um pastor. Os três líderes religiosos, objetivando atrair turismo pela fé à pequena cidade de Passadouro do Norte – e obter lucro – decidiram arquitetar um milagre, cuidando para deixar tudo sem rastros impostor.
Cada um dos personagens, conforme o avançar da história, questionam-se sobre a má conduta em nome de Deus, contudo não deixam de ser atraídos pelos prazeres proporcionados pelo dinheiro. Nada mais atual.
Contexto
Para além do trio principal, uma miríade de figuras coadjuvantes faz correspondência com conhecidos nomes da política nacional, gerandoimediato humor. Em certos momentos, contudo, o que prevalece é a sensação de impotência e desmotivação, face aos absurdos que poderiam se restringir apenas à ficção, mas que observamos diuturnamente na conjuntura real do Brasil.
Exemplos correntes dessa questão são os desvios financeiros e a má administração onipresentes na cidadezinha onde se passa a trama, por exemplo, além do comportamento cínico e corrupto que não afetavam o senso crítico dos moradores. 
Inflação, concentração de renda na mão de poucos e abusos em nome da fé igualmente são temáticas que perpassam o romance, abarcando não apenas um recorte político da nação, mas também considerando o que se passa no seio religioso quando inserido num panorama de representação cidadã. 
Resultado: contradições de todo tipo marcam cada página, tudo retratado com uma linguagem acessível e, ao mesmo tempo, alinhada com a cultura popular, em determinados instantes.
Afiado e inteligente no que se propõe a retratar, “Milagre em Passadouro”, assim, é um bom recorte do cuidadoso e necessário olhar de sua autora sobre um País que, diariamente, golpeia, sem piedade e nenhum humor, conquistas, direitos e a paz de toda uma população. 
img2img2
Milagre em Passadouro - Três religiosos e uma cidade esquecida por Deus
Lúcia (Xuxu) Murad Neffa

Editora Única
2019, 144 páginas
R$ 34,90


Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08