Pular para o conteúdo principal

Concurso literário infantil revela novos talentos no Paraná

Adélia Maria Woellner é organizadora do concurso
Adélia Maria Woellner é organizadora do concurso (Foto: Divulgação)
A iniciativa, proposta pela escritora Adélia Maria Woellner, faz parte do projeto RECONTAR e será realizada em quatro cidades, para crianças de 9 a 14 anos, da rede pública de ensino
As crianças da rede pública de ensino, de 9 a 14 anos, de quatro cidades do Paraná: Quitandinha, Mallet, Piên e Jaboti, poderão participar do Concurso Literário ‘Recontar a História Cria Novas Aventuras’. A iniciativa contribui com a formação de novos leitores e, principalmente, com a revelação de novos talentos. O Concurso foi viabilizado por meio de fomento da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná, através do PROFICE (Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura), com o patrocínio da COPEL (Companhia Paranaense de Energia).

O vencedor do concurso terá seu texto literário publicado em formato de encarte em conjunto com a obra “A Montanha dos Encantos”, da escritora paranaense Adélia Maria Woellner. Serão 3.000 exemplares do livro e do encarte distribuídos gratuitamente, de forma estratégica e direcionada.
Para estimular as crianças a se inscrevem, Adélia Woellner minisrará a oficina ‘Meu Jeito de Escrever’, que terá duração de uma hora e meia e será realizada nas bibliotecas públicas das quatro cidades. Na ocasião, a escritora irá compartilhar suas experiências na literatura com o público infantil e irá apresentar o processo de criação de sua obra mais recente ‘A Montanha dos Encantos’. No enredo, a personagem Cenira se aventura na exploração do mundo. A trajetória é repleta de surpresas e conduz a protagonista por espaços até então sequer imaginados.

“Ela percorre caminhos originais, admiráveis, diversos daqueles normalmente trilhados. Parece sonho, mas não é, porque a sua vivência é intensa, impregnada pela emoção de poder observar, com nitidez, formas, cores, atitudes, danças, espaços, músicas e a arte do universo que está conhecendo. Cenira fica impregnada da beleza que a natureza lhe oferece, aceita os desafios, vive e desfruta o encantamento que esses momentos incomuns lhe oferecem. Ela faz de toda essa experiência um grande e valioso aprendizado. É a versatilidade dos acontecimentos que a levam para uma viagem prazerosa. Cenira aceita com gratidão o que a vida lhe oferece a cada instante”, conta Adélia Maria Woeller.
O Concurso irá incentivar o público a colocar no papel, literalmente, o aprendizado proporcionado pela oficina. “As crianças, a exemplo da personagem Cenira, poderão trazer a tona, por meio da literatura, seus pensamentos e sentimentos acerca do mundo. Elas poderão escolher o gênero literário da sua preferência e escolher entre a poesia, o conto, a prosa, a crônica, e o romance para contar suas vivências. Acreditamos que o Concurso poderá suscitar o nascimento de novos escritores”, explica a autora.

A oficina e o Concurso fazem parte do Projeto Recontar. A ação começa no próximo mês de junho e objetiva estimular os participantes a buscarem o prazer da leitura e o gosto pela expressão escrita. Para a realização do Projeto, a escritora Adélia Maria Woellner conta com o suporte dos seguintes profissionais: Heliana Grudzien (ilustradora), Neumar Carta Winter (revisão) e Dnize Castro (coordenação e produção).



Programação
A oficina será realizada nas Bibliotecas Municipais das quatro cidades nas seguintes datas:
03/06: Quitandinha
10/06: Mallet
17/06: Piên
24/06 – Jaboti
FICHA TÉCNICA:
LIVRO: “A Montanha dos Encantos”
AUTORA: Adélia Maria Woellner
ILUSTRAÇÕES: Heliana Grudzien
REVISÃO: Neumar Carta Winter
COORDENAÇÃO, PRODUÇÃO E ELABORAÇÃO: Dnize Castro
ASSESSORIA DE IMPRENSA: Jaqueline Gluck e Giovana Chiquim
Sobre a autora:
A poetisa e prosadora Adélia Maria Woellner, é nascida em Curitiba, no Paraná. Formada em Direito pela UFPR, pertence às seguintes instituições: Academia Paranaense de Letras (Cadeira nº 15), Academia Feminina de Letras do Paraná (Cadeira nº 18), Centro de Letras do Paraná , Academia de Letras José de Alencar (Cadeira nº 8), Centro Paranaense Feminino de Cultura, Academia Paranaense da Poesia (Cadeira nº 26), Academia de Letras e Artes de Pato Branco-PR (Cadeira nº 27), União Brasileira de Trovadores – Seção de Curitiba e Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil.
Obras: Balada do Amor que se Foi, Nhanduti, Poesia Trilógica, Encontro Maior, Avesso Meu..., Poemas Soltos, Infinito em Mim (traduzido para vários idiomas), Poemas para Orar e Meditar, A Literatura e a História do Paraná , Graciette Salmon – A Ciranda da Estrela Sozinha, Sempre Poesia, CD com 52 Poemas 1999 , Poemas para Amar, Para onde vão as Andorinhas..., Férias no Sítio. Poesias, Luzes no Espelho.

Bem Paraná

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…