Pular para o conteúdo principal

NUAVV - UM OLHAR SOBRE A VÍTIMA


No ciclo de violência em que o sistema de justiça criminal gravita, lamentavelmente, a vítima sempre teve um papel secundário.

As estatísticas da criminalidade são assustadoras, mostrando à sociedade a face da violência, embora esta nem sempre corresponda à realidade, primeiramente, porque existem milhares de crimes que sequer chegam ao conhecimento das autoridades policiais, do Ministério Público e do Judiciário, muitas vezes, em razão de as vítimas – por temor - silenciarem. Por outro lado, as estatísticas no Brasil não são muito confiáveis nessa seara, dada suas incontáveis peculiaridades.

O fato é que as vítimas da violência, hoje, vêm recebendo uma maior atenção por parte da legislação e, também, do sistema de justiça. 
Recentemente, o Ministério Público do Ceará, atento à necessidade de prestar uma maior atenção às vítimas da violência, por meio de Ato Normativo, criou o NUAVV – Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência, um órgão de execução com atuação em todo o Estado.

Nas considerações que embasam a criação do NUAVV, podemos destacar a percepção de que: “a prática de um crime violento constitui evidente violação a direitos fundamentais da vítima e, não raro, de seus familiares ou terceiros”. Tenciona o NUAVV, justamente, minimizar os danos sofridos. 

Firmar parcerias é fundamental, daí porque defende o NUAVV uma salutar e imprescindível integração com “diversas instituições estaduais, municipais e da sociedade civil que atuam, direta ou indiretamente, no cuidado de vítimas de crimes violentos e seus familiares”, zelando pelo seu atendimento integral, inclusive, viabilizando o oferecimento de assistência jurídica, psicológica, social, de saúde, de segurança pessoal e, se necessário, a inserção em programas de proteção.

As vítimas da violência de um modo geral, quer de crimes sexuais ou contra o patrimônio; aquelas ameaçadas e expulsas de suas casas pelas facções criminosas; os familiares das vítimas de homicídio... Poderão se dirigir ao NUAVV, relatar seus casos e pedir ajudar, quando então serão ouvidos, acolhidos e encaminhados para os serviços públicos adequados à situação, de modo a que sejam colocados em segurança, recuperando sua tranquilidade e dignidade para viver em paz. 

O NUAVV tem por objetivo proteger as vítimas da violência e seus familiares, dando-lhes meios e subsídios para tanto.

A vítima realmente merece um olhar cuidadoso.

Parabéns ao MP, pela fina sensibilidade em enxergar para muito além do crime.

Grecianny Carvalho Cordeiro
Promotora de Justiça

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…