29 de agosto de 2019

Academia Rio-Grandense de Letras abre edital para vaga de patrono

Edição: Vitor Diel
Arte: Giovani Urio

A Academia Rio-Grandense de Letras abre edital para candidatos à Cadeira 8 da instituição com inscrição até 25 de setembro. A Cadeira 8 tem por Patrono o engenheiro, geógrafo e professor José Teodoro de Souza Lobo e teve como último ocupante o jornalista Raul Moreau Neto.
Para concorrer é necessário ter nascido no Rio Grande do Sul ou residir no Estado há no mínimo dez anos e notabilizar-se por sua obra intelectual, entre outros requisitos. É muito importante que o candidato conheça o Regimento Interno da Academia e o Estatuto, que estabelece os deveres do acadêmico.
Para o presidente da ARL, Rafael Bán Jacobsen, a eleição de um novo membro é um dos pontos altos da vivência acadêmica. “Buscamos um candidato que, além de possuir uma obra expressiva, seja alguém com espírito associativo, que deseje realmente participar das atividades da Academia e trabalhar pelo seu engrandecimento.”
O pedido de ingresso deve ser encaminhado por carta remetida ao endereço da ARL (Rua dos Andradas 1234 / 1002, CEP 90020-008, Porto Alegre/RS), onde deve ser manifestado o desejo de concorrer à eleição e declarar conhecimento do Estatuto e do Regimento.
Sobre a Academia Rio-Grandense de Letras
Fundada em 1901, a ARL é composta de 40 membros, eleitos por critérios de mérito literário e relevância na cena literária gaúcha. Sua sede preserva uma pinacoteca com obras doadas e uma biblioteca com livros de escritores do Estado, além de documentos de memória da instituição.

Além da preservação e resgate da memória gaúcha, a entidade está em constante modernização e tem atuação relevante na cultura gaúcha, participando de debates, lançamentos e exposições em eventos com a Feira do Livro de Porto Alegre e no interior do Estado. Em 2017, criou um concurso literário que premia escritores de diversas categorias, já em sua terceira edição consecutiva.
Da assessoria
LiteraturaRS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Destaque

Choram porque amam

Padre Geovane Saraiva* Como é bom rezar e colocar em primeiro lugar o mistério da redenção! Nem sempre, porém, sabemos rezar e nem d...