Pular para o conteúdo principal

Filme cearense "Pacarrete" é eleito "Melhor Filme" e ganha 8 prêmios no Festival de Gramado


O filme de Allan Deberton, diretor nascido em Russas, foi o grande vencedor do 47º Festival de Cinema de Gramado. Longa levou os principais prêmios da competição, como "Melhor filme", "Melhor diretor" e "Melhor atriz"


Equipe e elenco do filme presentes a Gramado: o longa metragem terá estreia no Ceará dia 6 de setembro
Na noite de sábado (24), foram anunciados os vencedores do 47º Festival de Cinema de Gramado. O audiovisual feito no Ceará está em festa pois "Pacarrete", do diretor cearense Allan Deberton, foi o grande vencedor desta edição. A obra rodada em Russas (165 km de Fortaleza) disputou com outras seis produções ao grande prêmio de um dos maiores eventos da sétima arte brasileira.
Ganhou um total de oito prêmios (dos 15 distribuídos para a categoria "Longas-metragens Brasileiros"), incluindo os principais da competição como "Melhor Filme", "Melhor Direção" (Allan Deberton) e "Melhor Atriz" (Marcélia Cartaxo). Completa a lista gloriosa de "Pacarrete" as vitórias por "Melhor Roteiro" (Allan Deberton, André Araújo, Natália Maia e Samuel Brasileiro), "Melhor Atriz Coadjuvante" (Soia Lira), "Melhor Ator Coadjuvante" (João Miguel), "Melhor Desenho de Som" (Cauê Custódio e Rodrigo Ferrante) e ainda "Júri Popular".
A personagem Pacarrete é encarnada brilhantemente por Marcélia Cartaxo ("A Hora da Estrela", "O Céu de Suely"). A obra é baseada em fatos reais e apresenta a vida de uma icônica moradora do município. Ela ama as artes, em especial o balé. Na véspera da festa de 200 anos da cidade, ela decide fazer uma apresentação de dança, como presente "para o povo". Mas, nem tudo será fácil para esta senhora tão valente.
Image-0-Artigo-2574107-1Image-0-Artigo-2574107-1
Diretor Allan Deberton e atriz Marcélia Cartaxo com os Kikitos recebidos pelo filme
"Agradeço ao festival de Gramado e toda sua equipe, vi em Pacarrete um exemplo de resistência. Todo artista precisa resistir. A gente resiste, a gente é forte, a gente é Pacarrete. Viva o Nordeste!", comentou a paraibana ao Caderno Verso minutos depois da premiação.
Deberton, por sua vez, ressaltou toda a comoção da equipe e afirmou que a expectativa agora é a estreia do filme no Ceará. O menino que aos 10 anos de idade brincava de fazer filmes na vizinhança agora é premiado num dos principais palcos do audiovisual brasileiro. "Estamos muito felizes aqui. É uma realização", descreve o cineasta.
O filme será exibido no dia 6 de setembro, às 19h30, no Cineteatro São Luiz, durante o encerramento do festival Cine Ceará. Trata-se de uma sessão imperdível e a chance de o público local conferir uma obra audiovisual realizada totalmente no Estado. A entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos uma hora antes do evento. "Desde já, fica o convite também ao público para quando o filme estrear em circuito nacional", compartilhou o filho de Russas.
Ovacionado pelo público
O feito de "Pacarrete" em um dos maiores festivais de cultura do Brasil só refletiu a excelente recepção do público quando o filme foi exibido na última terça-feira (20). Diretor, elenco e arte da equipe foram aplaudidos de pé. A plateia, mesmo minutos depois do fim da projeção, encarou o frio de quase 0º da Serra Gaúcha para ovacionar os artistas. A estreia em solo brasileiro foi marcada pela emoção e reafirmação da batalha vivida pelos trabalhadores do audiovisual nordestino.
Segundo o produtor de "Pacarrete", César Teixeira, a brilhante passagem da obra por Gramado revela a força do cinema nacional, nordestino e especialmente o cearense. Produção de baixo orçamento, o filme foi concluído na raça. Trata de um trabalho aprovado no Edital Longa BO 2016 do hoje extinto Ministério da Cultura. O Edital já contemplou 38 filmes com recursos financeiros para que estas produções pudessem ser realizadas.
"É um momento único. Momento para termos uma noção de que é um filme de BO feito com muita garra, com equipe engajada, com sentimentos que transbordaram desde o roteiro até a formação de equipe, até o que vimos na tela. Foi tudo intenso desde início", comenta o realizador.
"Pacarrete" foi premiado nas categorias:
Melhor filme
Melhor filme do júri popular
Melhor diretor: Allan Deberton
Melhor roteiro: Allan Deberton, André Araújo, Natália Maia e Samuel Brasileiro
Melhor atriz: Marcélia Cartaxo
Melhor atriz coadjuvante: Soia Lira (empate com Carol Castro em "Veneza")
Melhor ator coadjuvante: João Miguel
Melhor desenho de som: Rodrigo Ferrante e Cauê Custódio

* O repórter viajou a convite do Festival de Cinema de Gramado
Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…