Anúncios Parceiro Magalu - Erigleissonevoce

Caixa Cultural promove exposição sobre exemplos de escravidão contemporânea

Exposição teve visita guiada com escultora nesta terça-feira, 22, às 19 horas. Mostra permanece até 1º de dezembro


Por NATÁLIA COELHO ESPECIAL PARA O POVO

Trabalho em condições precárias por valores mínimos, o vício do celular que coloca o ser humano como refém, o relacionamento abusivo que controla e oprime e o grito de socorro que se perde no vácuo, por não saber a situação em que se encontra. A exposição “Escravidão Contemporânea - Esperança de Regresso” retrata esses exemplos de "escravidão" que assolam os seres humanos do século XXI. A mostra reúne 21 esculturas desenvolvidas pela artista Aline Matheus e teve seu lançamento nacional nesta terça-feira, 22 de outubro, na Caixa Cultural Fortaleza, com visita guiada com a escultora às 19 horas.
Em cartaz até 1º de dezembro de 2019, a exposição reúne também poesias da escritora Ilka Matheus e uma sinfonia, chamada “Servidão”, composta para a mostra pelo violinista Rodolpho Rebuzzi.
Aline Matheus explica que a ideia do tema partiu de uma necessidade interna, não de denunciar, mas de exteriorizar o que a incomoda, visto que também trabalha no Ministério do Trabalho e tem acesso a diversos relatos e histórias sobre casos relacionados à escravidão trabalhista. “Foi para colocar para fora aquilo que me incomoda, que me fere como pessoa, como ser humano e como cidadã”, afirma.
A escultora também ressaltou sua satisfação em ter o Estado que primeiro aboliu a escravidão como anfitrião do lançamento nacional. “Poderia ter ido para Caixa Cultural de outros estados, mas que bom que vim aqui. Foi uma coincidência muito bonita”.
Serviço:
Exposição “Escravidão Contemporânea – Esperança de Regresso”
Quando: de 22 de outubro a 1º de dezembro
Onde: CAIXA Cultural Fortaleza (avenida Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema)
Horários: terça-feira a sábado, de 10h às 20h; domingo, de 12h às 19h
Gratuito

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre o acadêmico Murilo Melo Filho

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira