Pular para o conteúdo principal

FESTIVAL DE ABSURDOS

O Brasil dos últimos tempos é um verdadeiro festival de absurdos. São tantos, que somente um apanhado geral – por meio deste artigo - é capaz de exibir uma prévia dos episódios grotescos, ridículos, abusivos, desmedidos, insensatos...
Aqueles que conhecem um pouco sobre o Direito, percebem que nada mais podem afirmar acerca de determinado tema jurídico, principalmente na área penal, pois nada do que vem sendo feito pelos tribunais, em especial o intocável Supremo Tribunal Federal, encontra amparo da doutrina e na praxe jurídica. Uma jurisprudência sem qualquer sentido e nexo vem sendo construída para dar amparo ao juridicamente incabível, ao imoral e ao indecente.
Aqueles que nada conhecem sobre o Direito, os leigos, ainda assim, mostram-se estarrecidos com os mandos e desmandos jurídicos, em que novamente o Supremo Tribunal Federal vem endossando atos e fatos que contrariam o melhor Direito, atuando em um sentido diametralmente oposto aos anseios de uma sociedade que procura um país mais justo, mais transparente, menos corrupto, com menos impunidade.
O Direito não é ciência exata. Há argumentos para todos os gostos, porém, não pode o Direito se dissociar da realidade, da mudança dos tempos e dos valores de uma sociedade, por isso mesmo, os princípios que o regem são interpretados de forma elástica, mas sempre com parcimônia e bom senso, justeza e seriedade, em prol da Justiça e em busca da verdade real.
A imagem pode conter: textoRecentemente, às vésperas de publicar um livro autobiográfico, o ex-Procurador Geral da República revelou que, certa feita, foi ao STF imbuído do desejo de matar um dos Ministros e depois se suicidar. O livro se torna best-seller antes mesmo de ser publicado.
Em face disso, o STF, de ofício, no bojo de um inquérito antigo, determinou busca e apreensão de documentos e de armas na casa e escritório do ex-PGR, proibiu-o de se aproximar dos Ministros do STF e do seu prédio.
Os desejos do ex-PGR, de anos atrás, não justificam essas medidas desmedidas do Guardião da Constituição, em franca violação à Carta Maior. Além do que, desejo e pretensão ainda não são criminalizados. Pelo STF, passaram a ser.
Mais uma vez, o STF, primando pelo excesso de formalismo, decide porque o réu delatado deve oferecer alegações finais depois do réu delator, e não concomitantemente. Com isso, anos de investigação e milhares de provas são colocadas a perder.
Um detalhe que em nada fere a ampla defesa e o contraditório, privilegiam a prescrição e a impunidade.
Só Deus para nos proteger.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …