Anúncios Parceiro Magalu - Erigleissonevoce

Ioepa e Infraero levam a literatura paraense ao Aeroporto de Belém

A 7ª Edição da Campanha Livro Viajante já está no Aeroporto Internacional de Belém, em Val-de-Cans, com a distribuição de mais de 1.500 livros, dos mais variados gêneros, que estarão à disposição dos passageiros nas salas de embarque até o próximo dia 5 de novembro. A ação da Infraero (Empresa de Infraestrutura Aeroportuária), em homenagem ao Dia Nacional do Livro – 29 de Outubro, visa estimular o hábito da leitura, e conta com a parceria da Imprensa Oficial do Estado do Pará (Ioepa), por meio do Projeto “Portal do Conhecimento”.
A escritora Lorena Valente vai autografar seu primeiro livro, “Efemérides”Foto: Divulgação
Nesta edição, a Imprensa Oficial optou por apresentar aos viajantes que passam pelo Aeroporto de Belém cerca de 120 livros, de quatro autores paraenses, que foram lançados com o selo da Ioepa na 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, realizada de 24 de agosto a 1º de setembro.

“São livros produzidos pela Imprensa Oficial que foram destinados, também, para que leitores que viajam pelos céus do nosso País possam estar acompanhados das impressões e aventuras produzidas pelos escritores e publicados na nossa editora pública”, disse o presidente da Imprensa Oficial, Jorge Panzera.
Encontro com escritores - Os autores paraenses selecionados pela Imprensa Oficial também irão autografar os livros direto no aeroporto. A tarde de autógrafos desta quarta-feira (30) será com Ester Pereira Septmio, a autora do infantil “Mirrão”. A obra é uma reflexão sobre a vida e o meio ambiente, uma narrativa sobre a história de amizade de um menino que mora em uma fazenda com um sapo. O escritor Luiz Peixoto Ramos, conhecido por seu personagem “Jabutigão”, também autografará suas principais obras.
Na quinta-feira (31), será a vez de Nelson Maués divulgar sua obra “De Mosqueiro a Xangai: que viagem é essa?” aos viajantes, que terão acesso à segunda edição do livro, ampliada e revisada, com 254 páginas, sobre a trajetória do ídolo do basquete paraense, que nasceu na Ilha de Mosqueiro (distrito de Belém).
Na sexta-feira (1º), a Imprensa Oficial apresentará dois escritores do Projeto Livro Viajante. O fotógrafo Mauro Fernandes vai autografar o livro “Raízes: quilombos do Marajó”, que mostra paisagens, fauna, flora, atividades econômicas, o dia a dia e os personagens de quilombos marajoaras, em especial na área do município de Salvaterra, como o Salvar, Vila União, Mangueira e Pau Furado.
Também autografará seu primeiro livro a escritora Lorena Valente, autora de “Efemérides”, agraciado pela Academia Paraense de Letras com o Prêmio Barão do Guajará 2017. “Fico muito feliz de ser convidada para esse vento, até porque é uma experiência super inovadora. Nunca tinha ouvido falar nesse sentido. Cria uma expectativa muito grande na gente, de pensar o livro circulando por tantos lugares diferentes”, ressaltou a jovem escritora.
Círculo de cultura - O “Livro Viajante” é realizado pela Infraero desde 2013, e surgiu a partir do BookCrossing, conceito que nasceu nos Estados Unidos em 2004 e pode ser definido como a prática de deixar um livro num local público para que outros o encontrem, leiam e voltem a deixá-lo à disposição de outra pessoa que possa ter acesso à obra.
Os livros já estão espalhados pelas salas de embarque do Aeroporto de Belém desde a tarde desta terça-feira (29), identificados com o selo da campanha, por meio de uma tag que explica o objetivo da iniciativa e pede ao viajante que, ao pegar o livro para ler, deixe-o no próximo aeroporto. Parte desses exemplares foi doada pelos participantes da 6ª Edição do Spotter Day Infraero, que ocorreu no aeroporto da capital paraense em junho deste ano.
O superintendente do Aeroporto Internacional, Fábio Rodrigues, destacou que o Projeto Livro Viajante “é gratificante, pois incentiva e proporciona ao passageiro que passa pelo aeroporto um momento de leitura. A ideia é fazer com que a obra escolhida como companheira de viagem seja deixada no próximo aeroporto de destino. Dessa forma, permitimos que aquele livro viaje todo o País e o mundo, multiplicando conhecimento e disseminando cultura”, reforçou.
Serviço: Tarde de autógrafos do Projeto Livro Viajante com escritores paraenses de terça-feira (30) a (1º/11), a partir das 14h30, no Mezanino do Aeroporto Internacional de Belém – próximo à escada rolante. Nesta quarta-feira (30), será com Ester Pereira Septmio (livro Mirrão); na quinta (31), com Nelson Maués (livro De Mosqueiro a Xangai: que viagem é essa?) e na sexta-feira (1º/11) com Mauro Fernandes (livro Raízes: quilombos do Marajó) e Lorena Valente (Efemérides).
Fonte: https://www.agenciapara.com.br/noticia/16014

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre o acadêmico Murilo Melo Filho

Goethe e o Oriente

Mensagem do Pe. Geovane: Como ajudar e fazer doações à paróquia na crise da pandemia.