Pular para o conteúdo principal

Concurso literário de Roraima divulga contos e poemas finalistas

A premiação do IV Concurso Literário Internacional Palavradeiros será no dia 8 de dezembro, no Centro de Convenções Jardins Casa Grande
Por Folha Web
Em 21/11/2019 às 00:07
O IV Concurso Literário Internacional Palavradeiros divulgou a relação com os poemas e contos a serem premiados nesta edição. Com o objetivo de incentivar a produção literária e descobrir novos talentos da literatura brasileira, em especial roraimense, o concurso é uma realização do Espaço de Leitura e Pesquisa em Artes Aldenor Pimentel do Espaço Cultural Harmonia e Ritmo.
Pelo terceiro ano consecutivo, a categoria Poesia foi exclusiva para alunos do Ensino Fundamental e Médio de Roraima. A categoria Conto foi aberta ao público em geral e a história deveria ser inspirada em alguma música de Roraima. 
Os compositores das músicas que inspiraram os contos finalistas serão convidados para a solenidade. Já está confirmada a participação especial dos cantores e compositores Zeca Preto e Neuber Uchôa, com as músicas Cantos das Pedras e Roraimeira.
Esta foi a terceira edição internacional do concurso, a primeira a aceitar textos em Espanhol, além de em Português. “O vencedor na categoria conto é de Portugal e um dos poemas finalistas é de um estudante venezuelano que mora em Boa Vista. Estamos satisfeitos com a dimensão que o concurso tomou”, comentou o escritor Aldenor Pimentel, organizador do concurso. Os poemas e contos finalistas serão publicados em livro digital pela editora Wei.
Como prêmio, cada finalista da categoria Poesia receberá um kit de livros. Para a categoria Conto, a premiação em dinheiro é de: R$ 100 para o primeiro lugar, R$ 75 para o segundo e R$ 25 para o terceiro.
A premiação será realizada no dia 8 de dezembro, a partir das 19 horas, no Centro de Convenções Jardins Casa Grande, na rua Bento Brasil, 835, no centro histórico de Boa Vista. Na programação, está prevista ainda a realização de uma feira de produtos artísticos e culturais, das 15 horas às 22 horas.
Homenageados – O IV Concurso Literário Internacional Palavradeiros homenageará quatro escritores de Roraima com deficiência sensorial ou intelectual: Aldair Ribeiro, Francelir Alves, Tiago Gomes e Vera Sábio.  Aldair Ribeiro tem deficiência auditiva; Francelir Alves e Vera Sábio, deficiência visual; e Tiago Gomes, deficiência intelectual leve.
Confira o resultado do IV Concurso Literário Internacional Palavradeiros 
Categoria: Poesia
1º lugar: Evasão Afetiva (Renaqeqs)
Escola: Colégio de Aplicação (3°série do Ensino Médio)
2º lugar: Amor (Jesus Larez)
Escola Estadual Professora Maria das Dores Brasil (3°série do Ensino Médio)
3º lugar: Menina (Ana Almeida)
Colégio Militar Cel. PM Derly Luís Vieira Borges (2º ano do Ensino Médio)
Categoria: Conto
1º lugar: A Pedra (Joaquim Bispo) – Odivelas (Portugal)
Música que inspirou o conto: Cidade do Campo (Armando de Paula / Eliakin Rufino)
2º lugar: A Marca (Luis Parente) – Rio de Janeiro (RJ)
Música que inspirou o conto: Ditados Impopulares (Eliakin Rufino)
3º lugar: Neto do Nordeste (Cocota-San) – Natal (RN)
Música que inspirou o conto: Neto do Nordeste (Eliakin Rufino)
Menções honrosas
No Lugar Errado (Prosa de Guimarães) – Rio de Janeiro (RJ)
Música que inspirou o conto: Hino de Roraima (Dorval de Magalhães / Dirson Felix Costa)
Pedras e Rios (Alex Rosa) – Judiaí (SP)
Música que inspirou o conto: Canto das Pedras (Zeca Preto / Neuber Uchôa)
Sal e Pimenta (Diogo Conzer) – Brasília (DF)
Música que inspirou o conto: Pimenta com Sal (Eliakin Rufino)
Julieta (Marcos Passos) – Gravataí (RS)
Música que inspirou o conto: Julieta (Caio Munhoz, Daniel Alencar e Murilo Pommerening) - Intérprete: Projeto Churras
Refugiado: uma Travessia (Selmara Silva) - Petrópolis (RJ)
Música que inspirou o conto: Roraimeira (Zeca Preto)
Palavras Quentes (Evandro Valentim de Melo) – Brasília (DF)
Música que inspirou o conto: (Ar) Árvores (Geraldo Brito / Glauco Luz) - Intérprete: Zé Roraima
Fonte: Folha de Boa Vista

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …