Pular para o conteúdo principal

Teatro Carlos Câmara recebe a “Ocupação Tradição – do Cariri à Fortaleza”

Atividades da Ocupação seguem até maio de 2020, com programação focada no intercâmbio artístico voltado para o fazer cênico
O Teatro Carlos Câmara, equipamento da Secretaria da Cultura do Governo do Estado do Ceará (SECULT), receberá novo projeto a partir do dia 29 de novembro: Ocupação Tradição – Do Cariri a Fortaleza. A programação propõe um intercâmbio entre grupos e artistas da região do Cariri, da capital e de outros municípios do Estado com espetáculos de artes cênicas, música e folguedos, em um diálogo multicultural de linguagens artísticas. A ocupação de seis meses tem o objetivo de fomentar e dinamizar o fazer cênico, estabelecendo conexões entre o erudito e o popular.
Para abrir esta temporada, a Associação Movimentos, instituição selecionada através do Edital de Chamamento Público para Seleção do Programa de Ocupação Artística e Cultural do Teatro Carlos Câmara – 2018, preparou uma programação que traz um pouco da magia e saberes da cultura do Cariri ao teatro. Na sexta-feira (29), a partir das 18h, no hall, o Programa Canto Popular reúne as Mestras Cacique Pequena (da tribo Jenipapo Kanindé – Aquiraz), Mazé (Reisado do Cariri) e Mãe Zimá (Umbanda Brasileira – Fortaleza) em rituais, bênçãos e apresentações.
Em seguida, sobe ao palco do teatro a Opereta Popular Canto de Reis, que conta com vários dos Tesouros Vivos da Cultura no elenco. Para encerrar a noite, haverá a Terreirada Cearense, com a Banda Cabaçal Irmãos Aniceto. A programação é gratuita.
“A Ocupação Tradição é resistência, força e fé! Ampliando o diálogo entre a capital e interior, numa ação que compreende uma extensão de tempo onde o projeto traz a tradição do nosso Cariri traduzida em folguedos, Mestres e Mestras da cultura, a arte e a cultura amalgamada nesse templo Cariri. A força dos grupos do estado de diferentes linguagens e qualidades artísticas que representam não só a capital, mas o “Brasil profundo” no dizer do grande ex-ministro Gilberto Gil. A Ocupação Tradição representa essa aproximação. É com muita satisfação que vamos realizar uma extensa programação para todos os gostos. Penso que tudo isso converge para potencializarmos, no dizer do nosso Secretário da Cultura Fabiano Piúba, a “luz acesa” que o Ceará representa para o Nordeste”, afirma Beth Fernandes, coordenadora da Ocupação.
Esta é a primeira vez que uma instituição fora de Fortaleza ganha o edital de ocupação do Teatro Carlos Câmara. Originária de Juazeiro do Norte, a Associação Movimentos atua há 7 anos na região do Cariri desenvolvendo projetos culturais e artísticos com foco em intercâmbios e trocas culturais. É justamente este espírito que permeia toda a programação que será executada no teatro no período de trabalho: pensar, atuar e provocar a cultura de tradição na perspectiva de circularidade cultural, propondo um diálogo entre erudição e o popular, o tradicional e o moderno, nas manifestações culturais da sociedade.
A Ocupação Tradição está estruturada em três eixos que interlaçam linguagens e produtos artísticos e culturais: Cenação, voltada para as artes cênicas, que propõe um intercâmbio entre grupos locais e nacionais; Canto Popular, que une música e literatura, por onde ecoarão os sons e cantos dos Mestres da Cultura e de Repentistas, aliando performances a sons eruditos e populares; e Tradição Integrada, que focará nos folguedos e seus rituais e levará a cultura popular tradicional para um diálogo com as linguagens da fotografia, artes visuais e audiovisual.
Para levar este desafio adiante, a Associação Movimentos selecionou 28 grupos artísticos dos municípios de Fortaleza, Maracanaú, Juazeiro do Norte, Crato, Russas, Itapipoca, Baturité, Aquiraz e Capistrano que irão compor a programação do período da ocupação, refletindo um mosaico cultural que contempla desde os Mestres de tradição popular e demais artistas aos articuladores, produtores e gestores culturais, além do público. As atividades ocorrerão de terça a sábado e serão todas gratuitas.
Serviço:
Abertura da Ocupação Tradição – Do Cariri a Fortaleza
Local: Teatro Carlos Câmara (Rua Senador Pompeu, 454 – Centro)
Data: 29/11 (sexta-feira)

Programação: 18h – Programa Canto Popular – Mestras da Cultura do Ceará Cacique Pequena (da tribo Jenipapo Kanindé – Aquiraz), Mazé (Cariri) e Mãe Zimá (Umbanda Brasileira – Fortaleza); 19h – Opereta Popular Canto de Reis; 20h30 – Terreirada Cearense – Banda Cabaçal Irmãos Aniceto.
Gratuito
Mais informações: 3254.5542   
Seculte Ce

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …