Pular para o conteúdo principal

Aos meus queridos educandos

Que a Teologia continue a emocionar e a surpreender vocês


Teologia é mais que uma ciência, ela é verdadeira missão

Teologia é mais que uma ciência, ela é verdadeira missão (Pixabay)
Felipe Magalhães Francisco*
Aos leitores e leitoras de sempre, peço licença para me dirigir, em tom muito pessoal, aos meus educandos e educandas, os de ontem e os de hoje. Pela história que até aqui me trouxe e que ajudei a construir, faço uso de um clichê para dizer que eu não escolhi a Teologia, foi ela quem me escolheu. E escrevo isso para manifestar um profundo e verdadeiro desejo de que vocês, educandos e educandas meus, possam também alcançar esse lugar de realização com o labor adocicado que é o teológico.
Acredito que um dos principais papéis de um educador ou educadora é inspirar. E que privilegiados são os educadores e educadoras em Teologia, por lidarem com uma ciência tão especial e tão singular, que toca numa das realidades mais bonitas da pessoa humana: a abertura para o Transcendente. Ao mesmo tempo em que é um privilégio, igualmente se faz uma responsabilidade, pois tocamos numa das estruturas fundamentais do humano, que alcança várias dimensões da vida. E como é gratificante para um educador perceber que seus educandos, como sujeitos, deixam que a Teologia por eles passem e que não apenas que eles passem pela Teologia.
Vocês sabem que um dos papéis dos cristãos e cristãs é estar sempre prontos a darem razão da esperança, conforme nos ensina a Primeira Carta de Pedro (3,15). Para os que trilham o caminho da Teologia, essa inspiração deve ressoar, cotidianamente: dar razões da esperança... dar razões da esperança... dar razões da esperança! E como isso se faz tão necessário em nossos tempos, sabem bem vocês! Confessamo-nos cristãos e cristãs porque encontramos, nessa experiência existencial com o Deus de Jesus Cristo, um sentido valioso para nossa vida e esperança para nossos sonhos de um mundo novo possível. E é em razão desse sentido e dessa esperança que a Teologia é mais que uma ciência, é mais que um curso acadêmico, ela é verdadeira missão!
Que a Teologia continue a emocionar e a surpreender vocês, para que o encantamento cheio de sentido seja uma inspiração, para que toquem o coração de tantas pessoas à espera de uma palavra que lhes dê sentido à vida. Que descubram, dia após dia, que fazer Teologia é buscar dizer uma palavra responsável sobre Deus, num mundo tão carente de boas experiências. Palavra responsável, porque não dizemos por nós mesmos, mas porque interpretamos e tornamos presente o próprio Cristo, a Palavra de Deus, em nossa história.
Que, tal como Jó, consigam se libertar de teologias muitas que aprisionam o mistério, para descobrir, em profundidade, um Deus que se revela e que quer fazer comunhão. Um Deus verdadeiramente disponível ao diálogo; um Deus que é plural, pois vive numa ciranda de amor. Descobrir esse Deus é, em última instância, uma possibilidade de descobrirmos a nós próprios, pois toda pergunta sobre Deus esbarra numa pergunta sobre nós mesmos. Que descobrir esse Deus os ajude a desenvolver as próprias capacidades humanas, para melhor servir ao Reino, no serviço ao próximo e na transformação do mundo. Enfim, que descubram, ainda que vocês sejam religiosos, que o labor teológico não se desdobra apenas em serviço pastoral, mas num serviço público, no qual a sociedade possa ser semeada de valores do Evangelho. Feliz Teologia!
*Felipe Magalhães Francisco é teólogo. Articula a Editoria de Religião deste portal. É autor do livro de poemas Imprevisto (Penalux, 2015). E-mail: felipe.mfrancisco.teologia@gmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…