Pular para o conteúdo principal

Concurso de Monografias oferece até R$ 30 mil em prêmios

Presidente do Instituto Myra Eliane, Igor Queiroz Barroso, à direita da escritora Angela Gutiérrez, e convidados na solenidadeFoto: Camila Lima
Com o propósito de estimular a pesquisa no ambiente acadêmico, o Instituto Myra Eliane, em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC), lançou, ontem, o Concurso de Monografias 2019, cujo tema é "Pequena História do Ceará - uma releitura da obra de Raimundo Girão". As inscrições começam, a partir de hoje, no site do Instituto e estão abertas para estudantes de todo o Brasil, com prêmios que somam R$ 30 mil.
Poderão concorrer trabalhos científicos que tenham a obra "Pequena História do Ceará" do advogado, escritor, historiador e político brasileiro Raimundo Girão no centro da produção. Pesquisadores das áreas de conhecimento em História, Sociologia, Antropologia, Ciências Sociais e Comunicação, matriculados em instituições brasileiras públicas ou privadas, são convidados a participar.
Conforme o edital do concurso, a monografia deve ser escrita em língua portuguesa no estilo ensaio, com 34 a 35 mil caracteres, incluindo espaços e pontuação, além de tipografia em corpo 12. Deve também ser impressa em preto e branco, em folha de papel A4 (ofício).
Os trabalhos serão analisados por uma comissão formada pelos professores Paulo Elpídio de Menezes Neto, Angela Maria Rossas de Gutiérrez, José Eurípedes Maia Chaves Júnior, José Batista de Lima e Luis Sérgio Santos.
O resultado do concurso vai ser anunciado em abril de 2020. Os autores serão premiados com R$ 10 mil e um celular de última geração (1º colocado); R$ 5 mil e um notebook (2º colocado) e R$ 3 mil e um tablet (3º colocado).
Memória
Para o presidente do Instituto Myra Eliane, Igor Queiroz Barroso, além do incentivo à pesquisa, o concurso tem o objetivo de prestar uma homenagem a Raimundo Girão, que fez uma narrativa cronológica da história do Ceará, desde o descobrimento do Brasil.
"Um povo sem história é um povo sem alma. O povo precisa conhecer a sua própria história. Por isso, nós estamos dedicando esse momento para resgatar, através do concurso, a pequena história do Ceará do nosso querido historiador Raimundo Girão. O livro dele conta a formação do nosso Estado e nós podemos conhecer de onde viemos", declara Igor Barroso.
A releitura da obra do cearense é uma forma de "resgatar um pedaço da nossa história", pondera o reitor da UFC, Cândido Albuquerque, reforçando ainda os ganhos que o concurso trará para o Ceará.
"O Brasil não trata bem a sua história e uma iniciativa como essa é fundamental. Então, o que queremos é fazer uma releitura de Raimundo Girão: como estamos vendo, a participação dele na história do nosso Estado e do Brasil?", provoca.

Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil* O corpo do jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na próxima terça-feira (9), no Memorial do Carmo, segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), respeitando o desejo do imortal. Cony morreu ontem (6), aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos após dez dias de internação. Segundo a ABL, como a morte ocorreu em um fim de semana, procedimentos jurídicos e administrativos terão que ser resolvidos nesta segunda-feira (8). Após a cremação, suas cinzas devem ser lançadas em um local que remete a sua infância. Também a pedido do jornalista, seu corpo não foi velado na sede da academia. A amiga e também jornalista Rosa Canha disse que Cony desejava uma cerimônia íntima. "Ele não queria velório, não queria missas nem nenhum tipo de homenagens. Ele pediu muito que fosse uma cerimônia apenas para a família".  Saiba MaisTemer lamenta morte do jornalista Carlos Heitor Cony Carlos Heitor Cony nasceu no Rio em 14 de março de 1926.…

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …